RONDONOTICIAS quarta-feira, 19 de junho de 2019 - Criado em 11/10/2001

O medo cobre a cidade


Por Valdemir Caldas

13/06/2019 07:41:11 - Atualizado

Antes de chegar ao comando do Estado de Rondônia, numa eleição memorável, o Coronel Marcos Rocha respirava segurança pública vinte e quatro horas. No governo do hoje senador Confúcio Moura comandou a Secretaria da Justiça – SEJUS. Conhece, portanto, como poucos, a engrenagem desse sistema extremamente complexo. Vale destacar que o setor foi um dos pilares de sua campanha eleitoral.

Assim, qualquer que seja a alegação das autoridades, Porto Velho não pode permanecer submetida ao medo. Entra governo, sai governo, sempre se fala na aquisição de novos e modernos equipamentos e na adoção de providências supostamente destinadas a devolver um pouco de tranquilidade aos moradores da cidade. O resultado do dispêndio de vultosas somas de recursos, porém, ainda está por acontecer.

É frequente o vai-e-vem de carros policiais trafegando em quase todos os bairros da cidade e até nas linhas vicinais, sem que até agora essa movimentação se tenha traduzido na oferta de mais paz e tranquilidade aos habitantes da capital rondoniense. Pelo contrário, tem crescido a quantidade de delitos, sendo algumas ocorrências, até então, inéditas.

O dano patrimonial, no entanto, é quase certo na ocorrência de assaltos, ou outras formas de delinquências, aumentando, por conta disso, a intranquilidade de todos, produzindo efeitos na própria vida da cidade. Não precisa ser especialista em coisa nenhuma para saber o quanto isso afeta o potencial econômico de muitos negócios.

A repetição com que os delitos acontecessem interfere, também, nos resultados do setor de lazer e diversão. Enquanto tudo isso ocorre, o máximo que se observa é o tráfego intenso de viaturas policiais. A presença dos agentes, mais que dentro dos veículos, deveria verificar-se nas ruas, principalmente, nos locais em que se registram mais índices de ocorrências. É preciso investir em prevenção. Somente medidas de caráter preventivas conseguirão diminuir os elevados númerosde violência. Investir em equipamentos novos e modernos é importante, mas isso não dispensa a presença dos policiais, andando nos locais de maior risco. Inaceitável, contudo, é o domínio da delinquência sobre uma população trabalhadora e honesta.



*O Rondonoticias informa que as colunas são de inteira responsabilidade de seus autores


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.