RONDONOTICIAS domingo, 25 de agosto de 2019 - Criado em 11/10/2001

Em Linhas Gerais - Viaturas e seus giroflexes vão colocar políticos rondonienses em polvorosa


Por Gessi Taborda

18/07/2019 08:56:13 - Atualizado

AFINAÇÃO

A disputa eleitoral do próximo ano já começa motivando partidos a discutir o assunto com os chamados pré-candidatos. Esse foi o comentário feito ontem por uma fonte do ninho tucano (partido do prefeito Hildon Chaves) à coluna. Segundo essa fonte o PSDB rondoniense (principalmente o de Porto Velho) deverá realizar encontros com pré-candidatos a vereador. O objetivo é motivar lideranças a participarem do processo do próximo ano, mantendo um grupo alinhado nos diversos assuntos de interesse do partido.

UMA BOA

Já está em vigor a lista “Não Perturbe” para as operadoras de telecomunicações. Os clientes incluídos nesse grupo não poderão ser objeto de ligações de telemarketing de empresas para a venda de serviços, como pacotes de telefonia, acesso à internet e TV paga. As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar desde terça-feira. Empresas como Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. É preciso saber respeitar a privacidade e a vontade dos consumidores.

PONTUAIS

A mudança da sede da prefeitura de Porto Velho para o histórico Prédio do Relógio reduziu o espetáculo de abandono de uma parte do centro da capital rondoniense, levando um pouquinho de vida para as proximidadesdo Mercado Central. Nos demais logradouros, como a Praça Jonathas Pedrosa, a paisagem do centro de Porto Velho continua feia e disforme. Nossas praças centrais permanecem inviabilizadas para cumprir seu principal papel pela falta dos equipamentos culturais e comunitários. A essência do abandono de nossas praças é decorrente da falta de ações para dar vida a esses espaços públicos ao longo dos anos.

Uma fonte da prefeitura garantiu à coluna nessa semana que um programa de recuperação dessa porção central da cidade está em fase final de detalhamento. O projeto a ser implantado levará em consideração não só o planejamento, mas o vislumbre de uma lógica social, cultural e cidadã em todos os sentidos.

PROTAGONISMO

Sempre fui muito cético em relação ao parlamento brasileiro. Afinal, nas últimas décadas o que se viu foi um parlamento subserviente ao Executivo (inclusive em Rondônia) fruto da compra descarada de votos, com boa parte de seus membros recebendo propinas, cargos e muitas benesses para formar a nefasta base aliada, essa coisa que acabou com Jair Bolsonaro.

Por isso a Câmara volta a ganhar protagonismo político, apesar das trocas de farpas com os membros do Executivo e de opiniões contrárias próprias desse tempo de radicalização. Importante lembrar que as emendas parlamentares, que os contrários dizem terem sido liberadas em troca de votos na reforma, nada têm de negociação, pois constituem direitos que os parlamentares têm de destinar recursos a suas bases eleitorais, e o governo é obrigado a liberá-las desde que tenha dinheiro em caixa.

NECESSÁRIAS

No caso da Previdência, as soluções são duras e até impopulares, mas necessárias, pois o quadro até hoje vivido é o resultado de décadas de governos insustentáveis, que sabiam da necessidade de mudar o curso das coisas, mas não tinham condições ou interesse de fazê-lo. Bolsonaro e sua equipe enfrentaram o risco da impopularidade e propuseram as novas normas que agora os deputados, assumindo sua parcela de responsabilidade, aceitam ou não. É o exercício da democracia e autoridade pública há muito não vistos em nosso país.

SENADO

Espera-se que, ao passar pelo Senado, o projeto receba o mesmo tratamento e seja concluído da forma que melhor atenda aos interesses nacionais, com o menor sacrifício da população.É muito bom que seja assim, pois os parlamentares têm pela frente a vasta tarefa de reformar a economia, a administração pública, a política e uma série de sistemas que a demagogia e a irresponsabilidade administrativa e política levaram ao caos. É daí que se espera surgir o novo e vigoroso Brasil.

EXPLICAÇÃO

Bem, o Brasil passa a presidir o Mercosul. O presidente Bolsonaro assumiu o comando na última quarta-feira, dia 7. Isso depois de um estrondoso sucesso com a assinatura do acordo entre o Mercosul e a União Europeia. A esquerdalha ficou morrendo de inveja e procurou logo tisnar o brilho dessa conquista. Afinal, os grupos de esquerda que dominaram o Brasil nas últimas décadas não avançaram em nada nesse sentido.

Na verdade, os acordos saíram porque a União Europeia, finalmente, achou o Brasil, o gigante do Mercosul, confiável na gestão atual. Nos anos anteriores a ideologia de esquerda dos desgovernos brasileiros não inspirava confiança.

Com Macri na Argentina e a eleição de Bolsonaro no Brasil, o gigante da América do Sul, os europeus, finalmente, acreditaram que o Mercosul poderia ser levado em conta como um organismo sério de desenvolvimento dos seus membros, deixando de ser um clube ideológico corrupto e de sustentação de seus membros no poder.

OPINIÃO

Não sei se o leitor pensa assim. Na minha opinião, não deve existir uma comercial (propaganda) mais idiota na TV do que o da Samup! É de dar azia em sonrisal!

CAETANO

O advogado Caetano Neto é com certeza um nome a ser considerado para disputa do próximo ano. É dele a ação propondo, no Senado, a cassação do mandato de Acir Gurgacz. O advogado rondoniense é ético e corajoso. E promete: Se Alcolumbre não pautar o processo de cassação de Gurcaz, poderá, enfatiza Caetano, responder ação judicial por prevaricação. Tomara que Caetano não esmoreça e entre definitivamente na vida pública rondoniense.

FUMAÇA

As denúncias do The Intercept – com o entusiástico apoio de Folha, Veja e Band – continuam fazendo muita fumaça e pouco fogo. Até agora, não provaram ilegalidades nem conluio.

GIROFLEX

Políticos metidos a espertos em Rondônia e que por isso meteram a mão em dinheiro público ao aceitaram propina podem ficar de orelha em pé. Uma fonte bem informada contou à coluna que novas operações da Polícia Federal deverão ocorrer nos limites de Rondônia nesse segundo semestre.

Dois personagens de destaque no meio senatorial devem estar mais uma vez na mira das operações destinadas a colocar colarinhos brancos no xadrez. Há também a perspectiva de também estarão na mira alguns personagens que brilharam no parlamento estadual.



Gessi Taborda – getaco@gmail.com


*O Rondonoticias informa que as colunas são de inteira responsabilidade de seus autores





Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.