RONDONOTICIAS segunda-feira, 16 de setembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Agora com investimentos privados, Bancada Federal tenta ressuscitar projeto do Gasoduto Urucu-Porto Velho


Por Sérgio Pires

16/08/2019 08:00:12 - Atualizado

Anos a fio de conversas sem fim. Dezenas e dezenas de reuniões. Centenas de notícias sobre o assunto na mídia. Mais de uma década em que se perdeu tempo com o assunto e…nada! Pois agora, quando ninguém mais falava dele, o tema gasoduto Urucu-Porto Velho volta à pauta. Ele foi levado ao presidente da Petrobras, Roberto Castelo Branco, por um grupo de deputados federais de Rondônia, acompanhados pelo ex governador e senador Confúcio Moura. Os deputados Leo Moraes, Mauro Nazif, Silvia Cristina, Jaqueline Cassol e Coronel Chrisóstomo ressuscitaram o tema, num encontro que teve também a presença do presidente da Rongás, o advogado Richard Campanari. Dessa vez, o  assunto evoluiu pelo interesse privado em investir no gasoduto. Segundo a nova proposta, que recém começa a ser analisada pela Petrobras, a implantação do gasoduto não custaria nada aos cofres do Estado e da União. Não existiria mais, portanto, a necessidade da Petrobras construir o gasoduto, porque, segundo Campanari, a iniciativa privada é quem tomaria à frente da obra e de todos os seus custos. Outros encontros deverão ser realizados, para continuar tratando do assunto.  Castelo Branco não deu uma posição definitiva da Petrobras, mas o fato de que não haverá investimentos públicos, mas apenas privados, certamente poderá mudar o caso do gasoduto que viria de dentro da floresta para abastecer a Capital rondoniense, da situação de morto para ressuscitado. Há alguns anos, ninguém mais falava sobre o assunto, que foi mote de discurso do ex senador Valdir Raupp e de vários políticos, mas que, na verdade, sempre teve total oposição dos amazonenses e seu poderoso lobby, junto ao governo federal.

Há várias questões sobre o gasoduto até hoje não resolvidas. O gás de Urucu é suficiente para atender Manaus, onde ele já abastece há vários anos e também Porto Velho? Os rondonienses dizem que sim; os amazonenses dizem que não. E um dos maiores obstáculos do projeto da obra, o fato de que ela passaria entre várias áreas indígenas e de proteção ambiental, o que sempre teve duríssima oposição dos ambientalistas (e principalmente das ONGs estrangeiras, que mandam e desmandam na nossa região), nos dias atuais seriam obstáculos vistos por outro viés? A verdade é que o gás, se chegasse por aqui, representaria a chegada de uma forma limpa e barata de energia. A questão é que há tantos interesses em jogo, que não se sabe realmente qual a verdade sobre o futuro do gasoduto. Não importa o que ocorra, preparemo-nos, pois, para pelo menos mais uma década de debates, sugestões, idas e vindas em torno de um projeto que é viável, mas continua estando muito longe de se tornar realidade.

O BEIJO DO GOVERNADOR

Não deu certo! A turma que tenta de todas as formas criar factoides e crises, principalmente nas relações entre o governo de  Marcos Rocha e a Assembleia Legislativa, ao menos até agora teve resultado zero. A última tentativa, a de criar diálogos falsos em que o chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, estaria atacando o Parlamento e vários deputados, também foi um tiro n´água. Resultado nenhum. As relações entre os dois poderes, que começaram um pouco complicadas, até mesmo para que cada lado marcasse sua posição, num início de relacionamento que não se sabia então como seria, foram melhorando com o passar dos meses. Conversa, diálogo, bom senso, gente bem intencionada e preocupada com os reais problemas do Estado, foram essenciais para que as fofocas e as tentativas de jogar-se um contra o outro acabasse dando em nada. Nessa semana, quando o Governador recebeu 20 dos 24 deputados para um café da manhã, o clima era de alegria, risos e alto astral. A tal ponto de que, em determinado momento da confraternização, o governador Marcos Rocha tenha dado um beijo na testa do deputado Geraldo de Rondônia. A foto está aí para comprovar. O presidente Laerte Gomes, sempre comedido, também acha que as relações estão boas e tendem a melhorar. “Queremos que o Estado ande, avance, progrida. Tudo o que for necessário para atingirmos esse objetivo, faremos”, comentou. Rocha também está feliz. O momento é muito próximo do que melhor ele poderia esperar, na relação entre os poderes.









THIAGO E OS REDANO

A política começa a mexer também com o Estado, um ano e três meses antes da eleição municipal do ano que vem. Pelos lados de Ariquemes, por exemplo, várias forças se mobilizam, de olho na cadeira de Thiago Flores, o jovem prefeito que vem fazendo uma boa administração na cidade e é candidato à reeleição. Entre os postulantes estão o ex deputado Tiziu Jidalias e a presidente da Câmara Municipal, Carla Redano. Um dos políticos da cidade e da região que certamente terão influência muito destacada no pleito do ano que vem, é o deputado Alex Redano, do PRB. Ele não será candidato, mas tem tentado convencer sua esposa, Carla, a assumir uma candidatura. Não está descartada, também, que Carla aceite fazer alguma aliança forte, embora isso ainda não esteja definido. O fator positivo entre o prefeito Thiago Flores e os Redano é que, apesar de eventualmente adversários políticos, as relações entre eles são extremamente respeitosas, os três sempre priorizando os interesses maiores da importante cidade do Vale do Jamari. Tiziu Jidalias vem correndo por fora. Outro nome poderoso na cidade, Ernandes Amorim, a princípio está fora do páreo.

VENDETTA CONTRA ESPIGÃO

A Assembleia Legislativa entra no caso envolvendo Espigão do Oeste.  Uma comissão, criada a pedido dos deputados Laerte Gomes e Anderson Pereira, acompanhará de perto o desenrolar dos acontecimentos na cidade. Anderson fez um pronunciamento na sessão da Assembleia, nesta quarta, protestando contra o que o Ibama e as autoridades federais estão fazendo contra a população de Espigão. E foi mais longe: reclamou do governo do Estado por autorizar a participação da Polícia Militar em ações  de repressão. Disse que o trabalho deve ser feito por órgãos federais e que a PM tem é que cuidar da população. Anderson também lamentou a forma como o Ibama e os órgãos ambientais estão tratando Espigão do Oeste. Na verdade, antes mesmo de qualquer investigação do caso do caminhão queimado, o Ibama lançou  medidas de vendeta, contra a cidade, cancelando os pedidos para funcionamento de todas as madeireiras do município, causando pânico entre os mais de seis mil trabalhadores do setor produtivo, que poderiam perder seus empregos. O Ibama, seu viés esquerdista, seu poder acima das maiores autoridades do país (com apoio muito importante de setores do Ministério Público Federal e do Judiciário), continua ditando as regras no Brasil. Ali, nem o Presidente da República e nem o ministro do Meio Ambiente mandam. O poder por lá está com os petistas, que lá continuam dando as ordens…

MATADORES DE BALEIAS E POLUIDORES

Há verdades que são escondidas ou omitidas, dependendo dos interesses envolvidos. É importante que ela surja, ao menos de vez em quando. Alguns dos maiores críticos do governo brasileiro, em relação à Amazônia, (Alemanha e Noruega),se fazem de doentes para passear de ambulância, quanto se trata de falar nos graves danos ambientais que são causados, até hoje, em seus territórios. Nas redes sociais e no Google, é fácil descobrir, por exemplo, que a Noruega é o país que mata mais baleias do que Japão e Islândia juntos. É um dos países que coloca a sobrevivência das baleias em risco. Você já viu alguma ONG ou alguma entidade ambiental pedir o fim da matança das baleias na Noruega? Não viu, não é? Nunca se questionou do porquê disso, já que os noruegueses estão tão interessados em intervir na Amazônia, “para defender a humanidade?” .Eles mesmos, que mataram, 12 mil baleias desse 1993.  E a Alemanha, que utiliza energia suja? No país (as informações são públicas e estão aí para quem quiser checar), possui quatro das cinco usinas termoelétricas mais poluentes da União Europeia. Alguém aí viu algum protesto contra esse absurdo? Claro que não. Mas os alemães adoram dar pitaco sobre nossa floresta. Já em relação à destruição ambiental no país deles…

RISCO DE PERDA DE MANDATOS

Uma decisão do TSE, anunciada nessa quinta, pode mexer – e mexer bastante – no quadro político nacional. E aqui em Rondônia também. Resumindo: a Corte Suprema Eleitoral do país confirmou a cassação de dois vereadores da pequena cidade gaúcha de Rosário do Sul. Eles perderam seus mandatos porque utilizaram, de forma irregular, verbas do Fundo Partidário que deveriam ter sido destinadas às mulheres candidatas, em seus partidos. Ambos, em seus partidos,  pegaram a grana e as usaram para financiar candidaturas masculinas. O TSE considerou crime. E…Aí é que está! A tendência da Justiça Eleitoral é punição total  em casos de uso ilegal de verbas públicas de campanha. Em todo o país, dezenas e dezenas de candidatos eleitos em 2018 podem perder seus mandatos, nos processos em que estão respondendo na Justiça Eleitoral, sob suspeita de eles ou seus partidos ou até ambos, terem cometido o mesmo crime. Para se ter  ideia da preocupação que a decisão sobre os dois vereadores gaúchos está trazendo aos meios políticos, só em Rondônia oito deputados estaduais e pelo menos um deputado federal eleitos, estão prestes a serem julgados no TSE por denúncias muito semelhantes. Os julgamentos deverão acontecer ainda antes do final do ano, prevê um especialista no assunto.

SOLIDARIEDADE: UM BAZAR DIFERENTE

Uma grande campanha de solidariedade em apoio, principalmente, à Associação Pestalozzi, uma entidade filantrópica que há 40 anos atende pessoas com deficiência, realizará o Bazar da Solidariedade, que ocorrerá no SESI, neste próximo sábado, dia 17,  das 10h da manhã às 22 horas. A  campanha começou no inicio deste ano e durante vários meses arrecadou aproximadamente 25 mil itens, que serão colocados à venda com preços acessíveis. São artigos e produtos variados, novos e usados, como eletrônicos, roupas, sapatos, bolsas, brinquedos, artigos de decoração, relógios, móveis, livros, etc. Também serão oferecidos vários serviços públicos, como emissão documentos, inscrição no Cadastro Único do governo federal e atendimentos básicos de saúde, como medição da pressão e avaliação dos níveis de glicemia, por exemplo. O grande  evento contará com várias oficinas temáticas, com temas como robótica e drones, além de apresentações de peças teatrais e danças. Outra importante atração serão os shows musicais, com os mais variados estilos: MPB, rock, gospel, sertanejo, pagode, samba. Tudo isso para garantir um conjunto de atrações que possam atrair o interesse de toda a população, para uma intensa programação que terá início com uma abertura do “Bazar” às 10 horas da manhã e se estenderá até às 22 horas. A hora é de se solidarizar com essa grande iniciativa e participar ativamente.

PERGUNTINHA

Na sua opinião, o Brasil está melhorando nesse início do governo do presidente Bolsonaro, está piorando ou é exatamente o mesmo dos tempos de Lula, Dilma e seus aliados?



ACESSE: http://blog.opiniaodeprimeira.com.br


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.