RONDONOTICIAS segunda-feira, 16 de setembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

A cartilha da derrota


Por Valdemir Caldas

21/08/2019 10:38:31 - Atualizado

Tem politico que acha que todos os eleitores são idiotas. O cidadão passa a maior parte do mandato sem produzir absolutamente nada em proveito do povo que o elegeu, deixando para fazê-lo próximo as eleições, querendo, com isso, convencer os incautos de que realmente se preocupa com a cidade e, principalmente, com o bem-estar da população. E ai acaba colhendo, nas urnas, o resultado de sua semeadura maldita.

Meses antes de deixar o comando do município de Porto Velho,o então prefeito Mauro Nazif mandou espalhar cascalho em algumas ruas da capital e jogar uma fina camada de asfalto em outras, o chamado “casca de ovo”, que, de tão frágil, não resisteà primeira chuvarada.

Nazif achou que isso seria suficiente para convencer a população a dar-lhe mais quatro anos de mandato, mas o tiro saiu pela culatra. Escalpelado nas urnas, ele nem chegou a ir para o segundo turno. Foi um vexame. Como premio de consolação, eleitores rondonienses o mandaram para apreciar a paisagem de Brasília, onde ocupa uma cadeira na Câmara Federal.

Agora é a vez de o prefeito de Porto Velho, doutor Hildon Chaves, seguir à risca a cartilha de seu antecessor. Prestes a desocupar o palácio Tancredo Neves, o tucano resolveu abandonar o conforto do ninho. Frequentemente, o prefeito pode ser visto inaugurando uma crechezinha ou, então, um pedaço de asfalto de ponta de rua, enquanto aumenta a quantidade de obras inacabadas, sem, contudo, perceber que está incorrendo no mesmo erro do inquilino anterior.

O prefeito Hildon Chaves não é uma má pessoa. Também não se tem noticia – pelo menos até agora – de eventuais denuncias graves envolvendo sua administração. Pena que não acertou na escolha da maioria de seus assessores. A exceção fica por conta do presidente da EMDUR, cujo trabalho tem sido elogiado, porém se o prefeito pensa que, seguindo a cartilha de seu antecessor, vai melhor sua popularidade junto ao eleitorado e, consequentemente, garantir a sua reeleição, está redondamente enganado.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.