RONDONOTICIAS terça-feira, 23 de outubro de 2018 - Criado em 11/10/2001

POLÍTICA & CIA: As surpresas das convenções, a biruta de aeroporto, a liderança de governo e os muitos candidatos em Ariquemes


Por Jocenir Santanna

27/07/2018 16:30:37 - Atualizado

Com a chegada das convenções partidárias que acontecem neste fim de semana e no próximo, os comandantes dos partidos políticos correm para fechar os devidos apoios e consolidar as coligações e candidaturas. O que aparentemente parece estar tranqüilo, pode mudar da água para o vinho até as convenções, ou durante elas.Nos bastidores há quem acredite em mudanças repentinas, de última hora. Aparentemente consolidadas, as candidaturas majoritárias do MDB e partidos coligados e do PDT e coligados podem apresentar surpresas. Enquanto aguardamos movimentações só nas composições para o Senado, poderemos ter surpresas também nas chapas para o governo. Forças vivas trabalham para os dois lados.Cabe aos hoje pré-candidatos, sustentarem a corda para não deixarem arrebentar. A visita do Senador Ivo Cassol ao governador Daniel Pereira parece não ter sido apenas de cortesia. As cartas estão sendo embaralhadas.


O Deputado Federal Lindomar Garçom, buscando alucinadamente a sua reeleição, tem deixado um tanto perdido os seus correligionários, especialmente os pré-candidatos a deputado estadual. Com o PRB debaixo do braço, o presidente da sigla está fechando acordos com quem pode, assumindo compromissos com todos os pré-candidatos ao governo, acendendo uma vela para cada santo. Já conversou com Acir, com Maurão, com Expedito, já lamuriou com Cassol, com o colega deputado Federal Luiz Cláudio e até já assuntou com o Partido dos Trabalhadores. Sem saber para que lado seguirão, os deputados estaduais do partido, Alex Redano e Ezequiel Junior pisam em ovos quando o assunto é o pleito de outubro.


O governador Daniel Pereira deve definir nos próximos dias o seu novo líder do governo na Assembleia Legislativa. A função vem sendo ocupada pelo deputado Laerte Gomes (PSDB) desde a gestão do emedebista Confúcio Moura, tendo como vice-líder o deputado Cleiton Roque (PSB). A manutenção de Laerte como líder quando da posse de Daniel como governador, deixou muita gente confusa, mas o deputado, apesar de ser da oposição, tem dado conta do trabalho, defendendo o governo, mais do que os próprios aliados de Pereira. A sugestão da troca da liderança teria vindo da coligação com o PDT, onde Laerte não é muito bem visto, em função dos perrengues domésticos com o também ji-paranaense Acir Gurgacz. A tendência é de que Cleiton Roque assuma como líder e Airton Gurgacz (PDT), como vice-líder.


A negociação das composições para as eleições de outubro próximo vai muito além dos cargos de governador, vice, deputados e senadores. Os acordos vêm sendo costurados para o pós eleição e já estão no pacote negociado, a liderança da bancada federal, a presidência da Assembleia Legislativa e todos os cargos da mesa diretora e comissões permanentes (que têm remuneração extra, além do salário dos deputados, inclusive com cargos a serem nomeados pelos titulares); a ocupação de cargos importantes no governo como Detran, Iperon, Porto e outras autarquias e secretarias; chegando até as eleições municipais de 2020 e, acreditem; à função vitalícia de Conselheiro do Tribunal de Contas, que é indicação do governador. Se os senhores acham que é só o governador Daniel Pereira que quer assumir como conselheiros, estão enganadíssimos. É o poder falando mais alto. É a instituição do toma lá, dá cá.


O município de Ariquemes deve bater o recorde de candidatos nestas eleições. Tem candidato a tudo na cidade. Só para deputado estadual deve ter uns 20. Para federam mais de 10. Tem gente querendo ser candidato só para aparecer na televisão e tem aqueles que colocam o nome à disposição só para fazer nome para disputar a vereança em 2020. Tem candidato a senador, tem candidato até a presidente da República, se deixarem. Só da Câmara de Vereadores deve sair uns seis candidatos. Até o vice-prefeito, Lucas Follador, recém eleito para a sua primeira função pública, é candidato, e com grande chance de eleição para a Câmara Federal, isso se não emplacar como candidato a vice-governador. Ariquemes tem quatro deputados estaduais com mandato. Todos vão à reeleição. Com tanta gente dividindo os votos , é capaz de faltar eleitor para garantir a representatividade que tem hoje.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.