RONDONOTICIAS terça-feira, 12 de novembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Não há inveja que derrube o sucesso conquistado com uma vida de luta e trabalho


Por Sérgio Pires

21/10/2019 08:10:55 - Atualizado

Ah o sucesso! Para quem o tem, geralmente conquistado à base de muita luta, trabalho, renúncias e sorte,  é uma benção. Ah, a inveja! Entre os piores sentimentos humanos, ela sintetiza a incompetência, a falta de perspectiva, a tragédia de ser aquele a quem os americanos chamam de “loser”, um perdedor. Todos os dias a vida nos apresenta um vencedor e muitos “loser” (perdedores). Esses, os que vivem à sombra de quem se arrebentou no trabalho para chegar ao sucesso, aparecem em toda a sua plenitude nas redes sociais, principalmente. Ali, a inveja vem acompanhada de burrice, ódio, mau caratismo, sentimento de pena de si mesmo e da mais pura, absoluta e absurda inveja em relação aqueles a quem a vida deu mais oportunidades, porque, no geral, eles a mereceram. Toda essa divagação dominical é feita sobre mais um desses episódios dantescos e tenebrosos que se registraram nas terras de Rondon, nos últimos dias. Um dos mais respeitados jornalistas e apresentadores da nossa TV, homem de rádio e da mídia impressa, empresário de imenso sucesso, foi atacado de forma covarde. Por alguns poucos, é verdade, porque a imensa maioria respeita seu trabalho de décadas, sempre a serviço do seu Estado e da sua população. Mas as amebas das redes sociais se apequenaram ainda mais, destilando ódio, mentindo, assacando acusações vis, imaginando que atingiriam um personagem do tamanho de Everton Leoni.

No final da história, a vilania, felizmente, não venceu. Pelo contrário: o tiro saiu pela culatra. A imensa maioria dos ouvintes e telespectadores confirmou o respeito que tem pelo criador e principal nome da SICTV de Rondônia, afiliada à Rede Record de TV, enviando a ele milhares de mensagens de solidariedade. De força. De apoio. De incentivo. Contestando os poucos que, tentando se esconder sob o anonimato das redes sociais, tentaram e não conseguiram, mais uma vez, fazer com que a inveja superasse o sucesso. No caso de Everton, o sucesso não veio por acaso. São 35 anos de trabalho duro, criando uma grande empresa na complexa área das comunicações, com pelo menos  300 empregos direitos e indiretos, com presença na grande maioria dos municípios do Estado. Tudo conquistado com suor, dedicação, noites sem dormir, trabalho duro de até 18 horas por dia. Como contestar um personagem vitorioso como esse? Só mesmo podem tentar os que, sem brilho algum, buscam um pouco de luz à sua obscuridade, tentando roubá-la de quem a tem. Não conseguirão!


É MAIS UMA POBRE VÍTIMA DA SOCIEDADE!

Só no Brasil mesmo, que ocorre uma coisa dessas. Só num país de leis vagabundas, de proteção a criminosos, a cena não causa repulsa e indignação. Certamente também por causa da brutal inversão de valores, onde a polícia é  criminalizada e os assassinos são protegidos. Um desses facínoras, perigoso, com uma ficha criminal sem fim, cruel e ignorando qualquer risco à vida dos outros, praticou mais um assalto, junto com outros comparsas. Foi no aeroporto de Viracopos, em Campinas. Cercado pela policia, fugiu e na fuga pegou uma mulher e seu bebê de dez meses como refém. Ameaçava matar as duas. Nunca fez menção de se entregar. Um sniper da PM paulista fez o que todo o cidadão decente faria, se o pudesse: atirou no marginal e o matou. Pra que? Em minutos apareceu uma advogada, Alexandra Girard, dizendo ser a representante legal do canalha morto (embora não soubesse o nome do seu cliente), vociferando contra a execução” do pobre coitado, essa vítima da sociedade que estava apenas ameaçando de morte uma mãe e seu bebê. Certamente dona Alexandra vai acabar sendo  homenageada pela OAB. É esse o Brasil que queremos?

O HELICÓPTERO DO CORONEL

Na reunião da bancada federal para tratar da distribuição de verbas das emendas parlamentares, semana passada, a Polícia Militar de Rondônia recebeu uma notícia surpreendente. Quando estava apresentado suas reivindicações, inclusive pedindo recursos para compra de equipamentos, de armas, de armas não letais e outros, a instituição pediu também a inclusão, nas emendas parlamentares, de verba para a compra de um helicóptero. O deputado Coronel Chrisóstomo informou, na hora, que já havia conseguido um helicóptero. Isso mesmo. Segundo o parlamentar do PSL, a aeronave foi conseguida por ele junto ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, o poderoso Sérgio Moro. O helicóptero, provavelmente usado por traficantes de drogas, foi apreendido há algum tempo pela Polícia Federal, no interior de São Paulo. “É só buscar lá!”, avisou o deputado bolsonarista. Depois, Chrisóstomo fez questão de entregar a aeronave de forma simbólica ao secretário de Segurança e Cidadania do Estado, Coronel Pachá, através de uma autorização. Na foto do evento, um helicóptero de brinquedo emoldurava a cena...

EVO MORALES SOFRE POR UM QUARTO MANDATO

Em 2016, os bolivianos rejeitaram, num referendo, a eternidade para que o Presidente da República possa concorrer a quantos mandatos quiser. Evo Morales, que está há 14 anos no Poder, fez de conta que não era com ele. Cooptou o Tribunal Constitucional, composto por aliados e reverteu a decisão popular. Agora, começa a sentir as dificuldades da decisão que tomou. Candidato à Presidência pela quarta vez, ele já não tem uma ampla maioria entre o eleitorado, que lhe deu, nos mandatos anteriores, retumbantes vitórias sempre no primeiro turno. Dessa vez, corre o risco de ir para um segundo turno que pode ser extremamente duro, contra o ex Presidente Carlos Mesa, hoje com 66 anos. Evo tem 60. E num segundo turno, pode acabar derrotado. A eleição Presidencial do primeiro turno é neste domingo. A Bolívia está mobilizada. Escolherá um presidente de extrema esquerda (aquela que está decadente na América Latina) que conseguiu resultados altamente positivos na economia ou um de centro direita, que pode mudar toda a atual política do país? As urnas vão responder..

“O ESTADO QUE MAIS CRESCE EM 2019”

Rondônia saiu do 17º lugar entre os Estados mais equilibrados nas contas públicas e, do ano passado para cá, deu um salto, para o terceiro posto. O crescimento econômico e o rígido controle das contas públicas, deixaram o Estado numa posição das mais destacadas, no ranking de competividade dos Estados, sendo analisado o quesito solidez fiscal. O governador  Marcos Rocha comemorou o resultado da pesquisa, avalizada pelo Tesouro Nacional. Minas Gerais e Rio Grande do Sul foram os piores nesse ranking nacional e 16 dos 27 Estados e Distrito federal ou pioraram sua situação fiscal ou ficaram nos níveis anteriores. Rondônia foi a unidade da federação que teve o melhor desempenho entre todos, saltando 14 posições de um ano para o outro. Rocha aproveitou para comemorar e, ao mesmo tempo, dar o troco na oposição: “com toda a pressão, com todas as mentiras e com a mídia marrom atuando, a verdade sempre aparece”. O Governador lembrou ainda uma frase dita pelo ministro Chefe da Casa Civil, Onix Lorenzoni, num encontro recente em Manaus: “ele afirmou que nossa Rondônia é o Estado brasileiro que mais se desenvolve neste ano de 2019”!

WALTENBERG E O AMOR PELA MAGISTRATURA

Fim de sonho. Pelo menos para os próximos anos. O Desembargador  Walter Waltenberg, presidente do Tribunal de Justiça, era um dos nomes que o MDB tentaria convencer a disputar a Prefeitura de Porto Velho, no ano que vem. O mandato dele, no comando de um dos tribunais que mais tem se destacado em nível nacional, por sua produtividade e inovações, termina em 31 de dezembro próximo e a direção do partido chegou a imaginar que o brilhante magistrado talvez decidisse trocar a toga pela cadeira de Prefeito. O planejamento e o raciocínio até que estavam corretos, mas houve esquecimento de um detalhe vital: o amor de Waltenberg pela magistratura. Embora ele prefira não falar sobre o assunto publicamente, sabe-se que o presidente do TJ contou a pessoas mais próximas que deixar a Magistratura não faz parte dos seus planos. Quer manter-se nela  por muitos e muitos anos, ainda. O partido tem outros nomes fortes para representá-lo. Já decidiu que terá candidatura própria na corrida pela Prefeitura de Porto Velho.

NOSSO CALCÁRIO CHEGA A RORAIMA

A produção de calcário cresce no Estado, onde há possibilidade de exploração das suas atuais minas por mais 280 anos, calculando-se sobre a produção atual. E o fará através da Companhia  de Mineração de Rondônia, a CMR, uma empresa que durante quase quatro décadas  enfrentou graves problemas, mas que, em poucos meses da atual administração, já conseguiu uma transformação altamente positiva. Agora, vamos passar a abastecer um Estado da região norte, com muitas carências e que precisa de calcário para ampliar sua produção e fazer crescer seu agronegócio. A novidade foi concretizada depois de encontros e conversações entre os governadores Marcos Rocha e o de Roraima, Antônio Olivério Denarium. A CRM vai apoiar os produtores de Roraima, comercializando o calcário aqui produzido, que será levado para lá e  terá um custo muito menor do que aquele Estado paga hoje pelo calcário que vem do Pará  e do que vinha da Venezuela. O  diretor-presidente da CMR, Euclides Nocko já se reuniu com produtores de Roraima e o negócio está avançando positivamente. Novos mercados, novos rumos, novos caminhos para a CMR começam a ser traçados. A empresa, tão problemática num passado recente, está prestes a dar um salto para o futuro.  

UM DIA DE EMOÇÃO, LÁGRIMAS E ALEGRIA

Claro que os primeiros registros merecem ser feitos por muita gente, entre as duas mil famílias beneficiadas, que não conseguiam conter seus sentimentos de felicidade,  ao receber as chaves dos seus imóveis. Todos os que participaram da solenidade da sexta-feira, representavam os que foram atendidos nos residenciais Morar Melhor, Orgulho do Madeira e Residencial Cristal da Calama I e II. A presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, foi outro destaque. Houve alegria, choro, sorrisos, agradecimentos, tudo ao mesmo tempo. Era notório o orgulho com que o acompanhava seu tio, o ex vice governador de Rondônia, Assis Canuto. Não se pode ignorar o sorriso aberto de alegria, mas também as lágrimas da primeira dama e secretária de Ação Social, Luana Rocha. Marcos Rocha também não escondia a emoção, por ter sido escolhido pelo destino  para ser o governante que entregou todas essas moradias, construídas com recursos federais e estaduais. O prefeito Hildon Chaves e todas as demais autoridades, também comemoraram muito um dia tão especial para tantas famílias, atendidas por um grandioso programa  habitacional que deu certo.

PERGUNTINHA

Você acha que as obras de recuperação das Caixas D´Àgua, símbolo de Porto Velho, que começam daqui a um mês, vão resolver o problema da nossa bela praça e impedir que os vândalos e mal educados continuem urinando nela, causando corrosão nas suas bases?


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.