RONDONOTICIAS quinta-feira, 24 de setembro de 2020 - Criado em 11/10/2001

Mais um triste episódio envolvendo a ALE/RO


Por Valdemir Caldas

06/12/2019 11:49:57 - Atualizado

Até que se torne definitiva uma sentença judicial condenatória, todos são considerados inocentes, certo? Esse é um dos dogmas dos direitos e garantias individuais. Por isso, longe de mim dizer que houve marmelada na eleição para a escolha da atual mesa diretora da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Acredito nas palavras do presidente Laerte Gomes quando ele afirma que o pleito transcorreu em clima de normalidade e cercado de total transparência. Agora, se tudo o que diz o presidente é verdade, por que cargas d’água o Ministério Público do Estado de Rondônia resolveu investigar o caso?

É possível que o MPE/RO tenha visto vidências aparentemente inofensivas aos olhos de quem não tem familiaridade com o assunto, mas que jamais passariam incólumes a uma análise criteriosa de profissionais devidamente preparados e experientes? Sim, é possível!Até porque toda investigação tem que ter um motivo, algo palpável, concreto, que justifique sua finalidade, não pode ser obra do acaso ou de achismos, certo ou não?

Se o tempo é o senhor da razão, como alguém já disse, é também o ralo por onde tem escorrido os desejos e as aspirações da população rondoniense. A sociedade espera que o poder legislativo, a partir de mais um episódio lamentável envolvendo aquela Casa, responda de forma mais incisiva à atuação do MPE/RO e da PF, com transparência e celeridade.

Aliás, a transparência naquela Casa é uma das mais antigas exigências formuladas pela população. Não se pode negar que o episódio deixou marcas indeléveis na imagem do legislativo estadual. Espera-se que diante da situação exposta sejam tomadas as providências necessárias para que a sua forma de atuação seja melhorada. Assim, sairá ela ganhando e, principalmente, a população.



*O Rondonoticias informa que as colunas são de inteira responsabilidade de seus autores


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.