RONDONOTICIAS sexta-feira, 16 de novembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

De volta à realidade


Por Valdemir Caldas

06/11/2018 09:51:26 - Atualizado

De volta à realidade

(*) Valdemir Caldas

Definidos os resultados do pleito para o governo de Rondônia, a população volta a preocupar-se com as dificuldades que marcam seu dia a dia, entra ano sai ano, entra administração sai administração. Ao governador eleito, Coronel Marcos Rocha, cabe munir-se de muita paciência para saber lidar com os pedidos de cargos no governo. Quem usava o mandato como escudo para se proteger das garras da Justiça e não conseguiu se reeleger, pode começar a colocar as barbas de molho, porque o bicho vai pegar.

O absurdo número de acidentes de trânsito continua ocupando as páginas dos principais jornais (impressos e eletrônicos) da capital, como que zombando das anunciadas providências determinadas pelas autoridades do município.

Não menos complicada é a situação da saúde municipal. Repetidamente, os vereadores Jacaré, Aleks Palitot e Cristiane Lopes, têm ocupado a tribuna da Câmara Municipal para reclamarem contra a penúria em que se encontram as unidades. Quando se olha para os distritos, o quadro é de fazer sangrar o mais empedernido dos corações.

Com a cheia do Rio Madeira aumentam também os casos de picadas de cobras. Meses atrás, um morador de Nazaré foi picado por uma cobra e precisou procurar atendimento na cidade de Humaitá – AM, porque no posto do distrito não havia soro antiofídico. Nas UPAS da capital os problemas vão desde a falta de medicamentos à sujeira.

Quando se tem um final de semana sangrento, como o que aconteceu recentemente, mais se acentuam os problemas. É comum se dizer que o brasileiro só fecha a porta depois de arrombada. Isso não deveria valer, contudo, para questão tão grave quanto a da saúde, que além de ser um direito do cidadão, é mantida com recursos que saem dos bolsos de todos. É preciso que se evidencie como, onde e de que maneira eles estão sendo aplicados.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.