RONDONOTICIAS sexta-feira, 22 de março de 2019 - Criado em 11/10/2001

Chamar o Carnaval (?) de Rua de Porto Velho de cultura é um acinte ao conceito da palavra


Por Valdemir Caldas

11/01/2019 07:27:44 - Atualizado

Chamar o Carnaval (?) de Rua de Porto Velho de cultura é um acinte ao conceito da palavra

(*) Valdemir Caldas

Em minha recente colaboração, elogiei a recusa do governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha, e do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, de incinerarem dinheiro público no Carnaval (?) de Rua de Porto Velho.

Pois é. Houve quem não gostasse e fizesse beicinho. Um deles, aliás, que adora ser chamado de compositor, carnavalesco, puxador de samba e outras bobagens, até que tentou justificar o derrame acintoso de recursos do contribuinte, dizendo que eu não entendo nada de carnaval, de cultura, disso e daquilo.

Bem, se o Carnaval (?) de Rua de Porto Velho tem alguma coisa de cultura, alguém precisa imediatamente mudar o conceito da palavra. Posso até não entender de alegoria, mestre-sala, porta-bandeira, comissão de frente, mas assumo que aprecio um bom desfile de carnaval. Eu disse um bom desfile de carnaval!

Por isso, jamais deixaria o aconchego do meu lar e o convívio dos meus, para ficar horas a fio plantado feito um bobo, debaixo de um calor de torrar os miolos, sentado numa arquibancada velha, caindo aos pedaços, sem as mínimas condições de segurança, para ver um monte de gente pulando de um lado para o outro da rua, sem a menor sincronização, com fantasias de péssimo gosto. E, o que é pior, martirizando meus ouvidos com músicas sem pé nem cabeça, quem ninguém compreende, nem que está cantando sabe o que está dizendo.

E ai vem essa gente exigir que o poder público queime milhares de reaispara bancar o Carnaval de Rua, dinheiro esse que poderia ser usado para, dentre outras coisas importantes, comprar medicamentos para abastecer as unidades de saúde e, destarte, aplacar a dor dos que dependem do sistema. Tenha santa paciência!


*O Rondonoticias informa que as colunas são de inteira responsabilidade de seus autores



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.