RONDONOTICIAS domingo, 18 de agosto de 2019 - Criado em 11/10/2001

Marcos Antéro Sóter – Porto Velho, RO ( Em Memória)


Por Selmo Vasconcellos

08/02/2019 07:53:34 - Atualizado



Marcos Antéro Sóter – Porto Velho, RO ( Em Memória)

Jornalista e poeta.

Poesias extraídas do livro “É... SOTÉRICO – Um tributo à boemia”.

01-VELHAS DAMAS

Sou criança

cheia de rugas,

de rusgas,

de tristes histórias,

velhas estórias

como as estolas

das velhas damas

da noite jogadas

no lençol puro

de uma noite pecadora.

02-Voo suicida

Queria criar asas no corpo,

como no meu pensamento,

e cruzar todo o infinito,

espaço que nos separa,

e ir ao Norte deste “goiazão”

num voo suicida,

de morte,

e lhe dizer tudo

que trago trancado no coração.

03-O jogo

Na mesa resta o baralho,

em meu peito o vazio

que me atrapalha e me faz sentir frio,

frio de abandono

fecho os olhos

chega o sono

pondo em meu pensamento

o ferrolho

e a saudade a me maltratar

me faz sentir a dor

de estar longe de você.

04-No Bangalô

Como é triste vir ao Bangalô

e não encontrar você.

A cerveja “desce” amarga,

as horas parecem

não rodar, até a música

não tem tom com você ausente.

Mesmo a lua, resplandecente no céu

torna-se pálida com sua ausência.

Sua presença se tornou

uma obrigação no Bangalô.

05-liberdade

A liberdade sonhada

jamais é a liberdade

concedida.

A liberdade pretendida

jamais nos é concebida.

Liberdade e democracia

são palavras demagógicas,

sem lógica ou futuro

que os poderosos

usam para enganar

o povo.

*O Rondonoticias informa que as colunas são de inteira responsabilidade de seus autores


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.