RONDONOTICIAS sexta-feira, 19 de abril de 2019 - Criado em 11/10/2001

Jucer promove capacitação para orientar sobre registro de cooperativas


Secom

27/03/2019 15:34:20 - Atualizado

A desburocratização facilita a abertura de empresas no estado

RONDÔNIA - Nos próximos dias 2 a 5 de abril, a Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer) realiza no interior do estado uma capacitação para cooperativas e acadêmicos das áreas de Direito, Administração e Contabilidade, sobre o Registro de Cooperativas e suas Legislações Específicas. A mesma capacitação já aconteceu em Porto Velho no dia 15 de marcço, na sala de treinamentos da Jucer, com 60 inscritos.

Segundo Leilson de Souza, diretor executivo da Junta Comercial, o treinamento é um suporte ao cliente externo, que faz parte do projeto de Educação Continuada. “A lei 12.690-2012 trata da obrigatoriedade do registro de cooperativas na Junta, além de ser mais completa. As legislações anteriores tinham informações mais antigas e vagas. Com a capacitação estamos buscando melhor desempenho desses clientes, uniformizando o cadastro”, explica.

O diretor diz que o terceiro setor, sendo as cooperativas voltadas em sua maioria pela agricultura familiar e agroindústrias, é o que mais cresce em Rondônia, e para melhor atender, impulsionando o setor, a Jucer quer lançar ainda mais ações de interatividade e proximidade, como tutoriais na internet e vídeo conferências para estar muito mais presente. Com 11 regionais, a Jucer está presente nos 52 municípios do estado.

O presidente da Junta Comercial, Vladmir Oliani, reforça que a Jucer é a primeira do Brasil no ranking da Receita Federal, é o primeiro órgão de Rondônia a se conectar à Infovia e ao SEI, além de ser o primeiro a implantar o home office, que dá ao servidor o horário alternativo e a possibilidade de trabalhar onde estiver, porém com a condição de 20% a mais de produção. A desburocratização também uma marca da Jucer.

“As empresas de baixo impacto ambiental, que representam 95% do total, tem seus registros e licenças concedidos e estão aptas a trabalhar com prazo de no máximo uma hora, já tivemos casos de até 10 minutos. Para se ter uma ideia, em São Paulo e no Rio de Janeiro, se leva até 100 dias para legalizar uma empresa, ou seja, como referência e modelo para o Brasil, além de sermos o único estado com Junta Comercial presente em todos os municípios. Nosso pensamento é que quem paga seus impostos e gera empregos deve ser tratado com excelência”, conta.

Assim como facilita a abertura de empresas, a Jucer também facilita o fechamento. “Antes as pessoas achavam que abrir era difícil e fechar era impossível. Hoje, não importa se a empresa tem dívidas. O débito vai para o CPF do titular ou do sócio e ele vai responder, simples assim. Então, com esse sistema de simplificação que a Junta adotou o que vale é a palavra do empreendedor. Se ele diz que vai montar um negócio em condições que estão dentro do perfil de licença, ela será concedida. Depois o órgão fiscalizador vai verificar se está de acordo, se não tiver o responsável responderá por isso”, conclui o presidente.

Confira as cidades, dias e horários de capacitação no interior do estado:

02/04 – Vilhena, às 9h

03/04 – Rolim de Moura, às 9h

03/04 – Cacoal, às 15h

04/04 – Ji-Paraná, às 9h

04/04 – Jaru, às 15h

05/04 – Ariquemes, às 9h


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.