RONDONOTICIAS sexta-feira, 19 de abril de 2019 - Criado em 11/10/2001

UNIR faz exposição sobre patrimônio arqueológico de RO

“Reserva Técnica da Arqueologia: salvaguarda, pesquisa e socialização do patrimônio arqueológica em Rondônia” acontece no campus da capital


Unir

05/04/2019 09:19:29 - Atualizado

PORTO VELHO RO - A exposição “Reserva Técnica da Arqueologia: salvaguarda, pesquisa e socialização do patrimônio arqueológica em Rondônia” acontece a partir de amanhã, dia 5, e vai até o dia 12 de abril, no campus de Porto Velho da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), das 9h às 12h e das 14h às 17h, no Prédio da Reserva Técnica do DARQ, Bloco 2P (próximo ao corredor de acesso entre a Biblioteca e o Bloco de Enfermagem). É possível também realizar o agendamento para grupos de visitação, a partir de 10 pessoas, por meio do e-mail evaniab@unir.br.

Promovida pelo Departamento de Arqueologia (DARQ), com apoio do Núcleo de Ciências Humanas (NCH), o objetivo da exposição é aproximar o público das práticas, métodos, técnicas, instrumentos e objetivos das atividades de conservação dos acervos, análise dos materiais, musealização e socialização das coleções e conhecimentos arqueológicos. Além de divulgar a história do DARQ enquanto Instituição de Guarda e Pesquisa.

A exposição e os dez anos de implantação do curso de Arqueologia na UNIR

A proposta da exposição faz parte das ações desenvolvidas pelo DARQ em comemoração aos dez anos de implantação do curso de Bacharelado em Arqueologia na UNIR e iniciará simultaneamente ao evento de inauguração da Reserva Técnica da Arqueologia.

A exposição visa apresentar ao público em geral o DARQ/UNIR enquanto instituição de guarda e pesquisa, com foco na sua história, objetivos e atividades de conservação, pesquisa e socialização desenvolvidas no âmbito da Universidade. Para isso, será abordada a história dessa instituição de guarda, os diferentes espaços que a compõe e as atividades desenvolvidas – que têm início no campo, através dos levantamentos arqueológicos, intervenções e escavações nos sítios arqueológicos, e sequência no laboratório de conservação, onde é feita a higienização, numeração, acondicionamento, inventário e restauro dos materiais, e no laboratório de análise onde são desenvolvidas as pesquisas com os materiais de diferentes tipologias.

Na reserva técnica os materiais são armazenados de acordo com uma série de procedimentos da conservação preventiva. Por fim, esses materiais e o resultado das pesquisas são socializados através de exposições e ações educativas, nos espaços destinados para tal fim. Assim, o público terá oportunidade de conhecer os métodos, técnicas, práticas, instrumentos e ferramentas envolvidas nas diferentes etapas da salvaguarda, pesquisa e extroversão do patrimônio arqueológico no DARQ/UNIR.

Breve histórico da reserva técnica do Departamento Acadêmico de Arqueologia da UNIR

Conforme o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), uma instituição de guarda deve ser composta pela reserva técnica, laboratórios e espaço para extroversão. A reserva técnica do DARQ/UNIR tem como principais objetivos salvaguardar (guarda e conservação) e difundir (divulgação e acesso) o patrimônio arqueológico, realizando estudos, documentação e circulação dos conhecimentos produzidos para fins de ensino, pesquisa e extensão e mantendo intercâmbio científico e cultural com outras instituições.

Teve início com o recebimento da primeira coleção, em 2009, por meio de doação, e é constituída ainda pelas pesquisas de campo de docentes e discentes do curso de Arqueologia, endossos a projetos de pesquisa, atividades de conservação preventiva e arqueológica, análises de materiais arqueológicos e ações de extensão que divulgam os resultados das pesquisas.

A Reserva Técnica do DARQ/UNIR foi institucionalizada através da elaboração do Regimento Interno que tramita na UNIR. Atualmente, a Universidade Federal de Rondônia é uma das únicas três instituições aptas a Guarda e Pesquisa de bens arqueológicos no estado de Rondônia, de acordo com o Cadastro Nacional de Arqueologia.



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.