18/10/2017 17:58:02 - Atualizado em 19/10/2017 08:35:04

Léo Moraes garante que bandeira vermelha não será cobrada



PORTO VELHO, RONDÔNIA - Muitos brasileiros já sofrerão o aumento de valor nas contas de energia elétrica deste mês de outubro, devido a cobrança de bandeira tarifária vermelha, divulgado semana passada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Mas Rondônia não pagará essa tarifa a mais nas contas. Foi o que garantiu o Deputado Léo Moraes que desde 2015 luta pelo fim da cobrança.

“Levamos a demanda para a Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (Facer), e propomos uma ação civil pública para o fim da bandeira tarifária. Após vários debates e discussões, conseguimos vitória: A BANDEIRA VERMELHA NÃO SERÁ COBRADA EM RONDÔNIA.” Enfatizou o parlamentar.

Segundo a Aneel, a bandeira tarifária a partir deste mês terá o custo de R$3,50 a cada 100kWh (quilowatts/hora) consumidos. É a primeira vez que o patamar 2 é acionado, desde que a bandeira vermelha passou a contar com as duas graduações em Janeiro de 2016.

“A decisão foi em sede de liminar e por isso continuaremos lutando para que esta grande conquista não seja reformada. Afinal, essa medida vem beneficiando centenas de milhares de pessoas que, atualmente, apesar do péssimo serviço prestado, pagam uma das mais altas tarifas de energia elétrica do Brasil.” Concluiu Léo.

Entenda as bandeiras tarifárias

Verde – sem cobrança adicional.

Condições favoráveis de geração de energia

Amarela – R$2 por 100 kWh

Condições pouco favoráveis de geração de energia

Vermelha – Patamar 1: R$3 por 100 kWh / Patamar 2: R$3,50 por 100 kWh

Custo de energia mais caro.


comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias