RONDONOTICIAS segunda-feira, 10 de dezembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Homem acorda da anestesia e descobre que médico operou dedo errado

“É muita imprudência deles. Eu que sou analfabeto não faço o que eles fizeram, não", disse o paciente


Notícias ao Minuto

06/12/2018 10:57:35 - Atualizado


Um médico é acusado de cometer um erro ao operar o dedo de um tratorista de 50 anos. Ele teria operado o dedo médio, quando deveria ter feito o procedimento no dedo anelar. O paciente Daniel Mendes de Almeida registrou um boletim de ocorrência contra o profissional da Santa Casa de Barretos (SP) e deve entrar com uma ação indenizatória.

Segundo o G1, a Santa Casa ainda não se pronunciou sobre o caso.

Almeida foi vítima de um acidente doméstico no início de novembro, quando lidava com um arame farpado. Uma ponta penetrou o dedo anelar esquerdo dele e foi prensada pela aliança de casamento. Ele procurou atendimento no pronto-socorro e fez um raio-X, que apontou uma lesão no membro.

O tratorista fez a cirurgia no tendão no dia 12 de novembro, com anestesia geral. Ao acordar, ele revela ter levado um susto. “Eu percebi o erro assim que eu entrei no quarto. Eu olhei para o lado e vi que estava errado. Chamei a minha mulher e mostrei para ela que tinha cortado o dedo que não estava com defeito. Eu arranquei a faixa, vi aquele monte de ponto e fui atrás deles [médicos].”

Após as reclamações, uma segunda cirurgia foi marcada para o dia 13 de novembro, para operar o dedo anelar. O tratorista levou 22 pontos na mão e, depois de três semanas, ainda não consegue fechar a mão.

“É muita imprudência deles. Eu que sou analfabeto não faço o que eles fizeram, não. Eu preciso da minha mão para fazer o meu serviço. Nem pegar um rodo para passar no chão eu posso, e eu tenho que ajudar a minha mulher.”

O advogado do paciente, Felipe Carlos Falchi Souza, afirma que a documentação obtida na Santa Casa comprova que houve erro médico. “O raio-x comprova que a lesão só estava no quarto dedo, a ficha do atendimento também. Registramos um boletim de ocorrência por lesão corporal culposa. Vamos fazer uma reclamação no Cremesp e vamos entrar com uma ação indenizatória contra o hospital”, afirma.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) informou que ainda não foi acionado sobre o caso. uma sindicância pode ser apurada para apurar se houve indícios de má conduta profissional.



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.