RONDONOTICIAS quarta-feira, 22 de maio de 2019 - Criado em 11/10/2001

Taurus diz estar preparada para atender demanda após decreto de Bolsonaro

Na véspera, os papéis da empresa fecharam em alta de 10,45 por cento, a 3,70 reais, na máxima da sessão


Reuters

09/05/2019 09:15:37 - Atualizado

SÃO PAULO — A Taurus Armas avalia que o decreto sobre armas de fogo e munições assinado pelo presidente da república Jair Bolsonaro (PSL) poderá aumentar de forma relevante a procura por armas de fogo, e afirma que está preparada para atender o acréscimo na demanda, bem como a concorrência com o mercado externo.

Além de facilitar o registro, posse, transporte e a venda de armas, inclusive a importação, e elevar o limite para aquisição de munição por colecionadores, atiradores e caçadores, além de proprietários rurais, o decreto libera a importação de armas, hoje proibida quando existem similares no Brasil.

“É um marco neste seguimento e a Taurus está pronta para atender todo o aumento de demanda, pois se preparou ao longo dos últimos anos com tecnologia e produtos no estado da arte, além de processos produtivos robustos que garantem a integridade dos produtos”, disse em comunicado nesta quarta-feira.

Na véspera da assinatura do Decreto, os papéis da empresa fecharam em alta de 10,45 por cento, a 3,70 reais, na máxima da sessão, após a assinatura do decreto por Bolsonaro.

Com relação à abertura do mercado, a Taurus destacou que exporta para mais de 100 países e já compete com as maiores empresas de armas nos mercados de exportação, que “são extremamente competitivos”.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.