16/06/2016 16:58:19 - Atualizado em 16/06/2016 17:32:08

População terá internet de graça em casa, em Porto Velho

Porto Velho - A partir deste ano, os portovelhenses poderão ter internet a custo zero em suas residências. A oferta gratuita do serviço só será possível por causa da mudança na lei que instituiu o projeto Porto Velho Cidade Digital.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (16), o prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, anunciou a novidade e falou sobre o evento que será realizado no próximo sábado (18) sobre a iniciativa.

O texto original do projeto, datado de 2011, assegurava a internet gratuita apenas aos contribuintes que estivessem em dia com o pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU).

Com a mudança na lei feita na atual gestão, agora, para que qualquer morador da capital tenha acesso ao sinal de internet gratuita basta estar cadastrado no site do Porto Velho Cidade Digital, residir dentro do raio de abrangência de uma das seis torres de transmissão e adquirir uma antena para captar o sinal em sua casa ou estar em uma das 15 praças que distribuirão o sinal.

Na entrevista, concedida no gabinete da Secretaria Municipal de Administração (Semad), Mauro Nazif lembrou que ofertar internet de graça à população é uma de suas bandeiras de luta desde quando era vereador, que se intensificou quando foi eleito deputado federal, e, hoje, o sonho começa a se concretizar. “Ao assumirmos a prefeitura, em 2013, percebemos que era necessário fazer uma remodelagem dos cabos de fibra óticas.

E, para isso, houve um esforço muito grande, porque Porto Velho não estava preparada para fazer essas alterações”, disse o prefeito, lembrando dos necessários para que o projeto atingisse o estágio atual.

Nesse processo, lembrou Mauro, foi fundamental a participação da equipe do Departamento de Recursos e Tecnologia da Informação (DRTI), da Semad. “Estamos conseguindo entregar agora o Porto Velho Cidade Digital para a população. Com a estruturação que já foi feita, o projeto conseguirá alcançar 70% da cidade e já estamos lutando para suprir os 30% restantes”, frisou.

Para a implantação da Cidade Digital, foram investidos R$ 96 mil e mais R$ 25 mil mensais serão necessários para a manutenção do sistema. O sinal será disponibilizado por seis torres instaladas em locais estratégicos da cidade, que terão alcance num raio de três quilômetros cada.

Quinze praças, equipadas com um rádio com antena Omnidirecional (para todos os lados) com amplitude de aproximadamente 100 metros cada, também distribuirão o sinal.

No sábado, em um evento na Praça das Três Caixas D'água, marcado para as 17h, a prefeitura fará a apresentação do projeto à população. Na oportunidade, será feita a demonstração de como funcionam os equipamentos.

No local, também haverá apresentação de shows artísticos. “Esse é um direito que o cidadão tem, por isso ele não gastará um centavo para ter o serviço”, defendeu o prefeito.

O projeto

Cidade digital é a cidade da globalização que dispõe de infraestrutura, serviços e acesso público para o uso das novas tecnologias e redes telemáticas em sua área urbana.

O nome se deve a uma cidade equipada com infraestrutura de telecomunicações focada na transmissão de dados, que interconecta algumas unidades da administração pública municipal e ainda permite a qualquer cidadão acessar a internet utilizando uma rede sem fio, sem necessidade de um provedor comercial. Com base nessa infraestrutura, diversos serviços e melhorias podem ser implementadas.

A cobertura da Rede Porto Velho Cidade Digital é de aproximadamente 70% da área urbana, contando com seis torres principais com alcance de aproximadamente 2,5 Km em circunferência para as residências e mais 15 pontos (hotspots) com alcance de aproximadamente 100 mt nas praças e escolas, disponibilizando acessos com Wi-Fi Livre.

Os serviços oferecidos beneficiarão boa parte da administração municipal, incluídos aí a comunidade estudantil e servidores municipais, que poderão realizar suas atividades com maior agilidade e segurança, devido ao sinal de internet livre nas escolas, centros de saúde municipais, bibliotecas e outros prédios públicos.

O projeto contempla escolas e centros de saúde da área urbana, não se estendendo à área rural.

Iniciado em 2011, o Porto Velho Cidade Digital começou a funcionar, primeiramente, com três torres de acesso disponibilizadas à população e órgãos públicos.

Em 2014, foi elaborado um novo projeto, sendo reformulados os pontos existentes, substituindo os equipamentos mais antigos por equipamentos mais modernos, como também a amplitude geográfica, contemplando novas torres do estado, por meio de um termo de cooperação técnica entre os governos municipal e estadual, e a instalação em novas praças e escolas.

As novas torres implementadas foram Torre Escola de Polícia, situada na av. Amazonas, 6781 – bairro Escola de Polícia; Torre do 7º DP, situada na rua do Algodoeiro, 5440 – bairro Cohab, e a Torre do 6º DP, situada na rua Blumenal, 11596 – bairro Ulisses Guimarães. No total, são 22 pontos de acesso distribuídos na zona urbana da cidade.

Confira a lista completa:

- Torre na Semtran: Rua Brasília, 1576 - Bairro Nossa. Sra. Graças
- Torre no Samu: Rua Venezuela com Pinheiro Machado, 2276 - Bairro Embratel
- Torre da Academia de Polícia: Av. Amazonas, 6781 - Escola de Polícia
- Torre Sesdec: Av. Imigrantes, 3587 - Bairro Costa e Silva em frente a FATEC
- Torre 6º DP: Rua Blumenau, 11596 - Bairro Ulisses Guimarães, zona Leste
- Torre 7º DP: Rua Algodoeiro, 5440 - Bairro Cohab Floresta, zona Sul

- Praças:

EMEI – Canto do Uirapuru – Rua Rio Bonito, 1953 – Aeroclube
Centro de Saúde Caladinho – Rua Tancredo Neves, 600 – Caladinho
Praça Nova Mariana – Rua Petrolina, S/N – Mariana
Parque da Cidade – Av. Calama, S/N – Flodoaldo Pontes Pinto
Semente do Araça – Rua Fernando Pessoa, 5899 – São Sebastião
EMEI Rio Madeira – Alameda Roquete Pinto, 4483 – Nova Esperança
EMEF João Ribeiro – Rua Andréia, 4837 – Igarapé
EMEIF São Miguel – Rua Raimundo Cantuária, 9589 – Jardim Santana
Praça Aluízio Ferreira – Av. Farquar, 1714 com Av. Pinheiro Machado – Panair
Mercado Central – Av. 7 de Setembro, 1346 com Henrique Dias – Centro
Praça Marechal Rondon – Av. 7 de Setembro com Rogério Weber, 1928 – Baixa União
Praça Getúlio Vargas – Av. Presidente Dutra, S/N com José do Patrocínio – Centro
Praça Lagoinha – Av. Mamoré, S/N – Esperança da Comunidade
Praça 3 Caixas D'água – Av. Carlos Gomes com Rogério Weber – Caiari
Praça do CEU – Rua Antônio Fraga Moreira – JK II


Texto Joel Elias | Fotos Roseval Guzo

fonte: Assessoria

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias