26/07/2016 21:24:41 - Atualizado em 26/07/2016 21:53:12

COQUETEL DE LANÇAMENTO: Potencialidade do agronegócio é destaque na 2ª Portoagro

PORTO VELHO - RO - Aconteceu na noite desta segunda-feira (25), no auditório do Senac Esplanada o lançamento da 2ª edição da Portoagro - Feira de Negócios e Tecnologias Rurais Sustentáveis de Porto Velho, que acontecerá de 24 a 28 de agosto de 2016, no Parque dos Tanques, em Porto Velho. A entrada será gratuita e a organização estima um público de aproximadamente 60 mil pessoas.

O presidente da Associação dos Proprietários Rurais de Rondônia (APRRO), Adélio Barofaldi conduziu sua apresentação no lançamento da feira apresentando as potencialidades do agronegócio em Rondônia, especialmente em Porto Velho, que justificam a promoção desse evento que visa gerar investimentos na ordem de R$ 250 milhões e promover a transferência de tecnologia ao setor.

Na presença de várias autoridades e representantes do agronegócio rondoniense, Barofaldi destacou a evolução do rebanho bovino anual em Rondônia. De acordo com os números apresentados, o Estado atualmente já soma mais 13 milhões de cabeças de gado, uma estimativa avaliada entre os anos de 1999, onde o número atingia pouco mais de 6 milhões de cabeças e 2016, onde o crescimento chega a cerca de 21%.

O presidente da APRRO também apresentou a participação dos produtos agropecuários nas exportações de Rondônia. Os dados colocam a carne rondoniense em primeiro lugar com 45,72% de participação e a soja, com 45,39%, segundo dados da AgroStat Brasil.

O presidente apresentou ainda aspectos referentes à produção de café e a piscicultura em Rondônia. Segundo Barolfaldi, os números deixam claro a evolução do agronegócio rondoniense nos últimos anos e a necessidade dos produtores terem acesso as novas tecnologias indispensáveis para o avanço de todos os setores no Estado.

Um dos objetivos da Portoagro, segundo Adélio Barofaldi é transformar o produtor rural em empresário, utilizando como mecanismo o pensamento do agronegócio, que de acordo com o presidente, trabalha com uma expectativa prevista para 2016 a 2020.

Ele concluiu sua apresentação destacando que “a Portoagro tem o papel de multiplicadora das tecnologias, e isso acontece com a participação dos nossos parceiros. Trazemos o produtor para dentro da feira e disponibilizamos o acesso às informações técnicas e o que há de mais novo no campo de equipamentos e estudos”, ressaltou Adélio Barolfadi.

Ao fazer uso da palavra o secretário da Secretaria Municipal de Agricultura, Leonel Bertolin falou das potencialidades do município na área de sua atuação. Lembrou da localização geo-estratégica da capital para venda e comercialização produtos para países andinos e para o resto do mundo.

Reafirmou que o agronegócio na capital é vigoroso e que o município vem apoiando o pequeno e o grande produtor abrindo estradas e levando tecnologia até o alcance deles.

Para Bertolin, Porto Velho e seus 13 distritos, fazem diferentes produções em caráter individual na lavoura.

Ele destacou União Bandeirantes, que na opinião dele, produz de tudo, é o distrito que mais fornece hortifruti, gado de corte e grãos. "Aqui, na Estrada da Penal, já temos grandes fazendas entrando na produção de grãos. Temos 64 mil hectares de área degradada que pode ser trabalhada nessas produções extensivas. Com essa produção, temos a oportunidade de trazer para a capital, fábricas para baratear produtos necessários", acentuou.

Na opinião do titular da pasta da agricultura do município, a capital vem se destacando na produção de peixes em cativeiro. Estamos trabalhando fortemente na questão do controle de sanidade, nessa área, para que a produção possa crescer. "Porto Velho cresceu muito na produção de peixe de cativeiro e já somos destaque nacional. Nós importamos 40 % só para o mercado nacional. Precisamos fazer com que o produtor rural conheça mais e mais sobre novas tecnologias para produzir em larga escala. A condição hidrológica de Porto Velho é abundante, até a temperatura das nossas águas contribuem para melhores condições nos peixes."

RODADAS DE NEGÓCIOS:

Em todos os dias do evento serão promovidas rodadas de negócios, visitas e palestras técnicas, vitrines tecnológicas, instituições bancárias que já ofertam o plano safra 2016/2017 e outros financiamentos voltados ao agronegócio com a chancela da Portoagro, além da presença de expositores que atuam no setor do agronegócio com a comercialização de máquinas, implementos agrícolas, veículos, etc.

Para este ano a comissão de organização da Portoagro traz algumas novidades com a realização de pré-eventos que visam movimentar o setor do agronegócio e também de serviços, turismo, setor hoteleiro e comércio em geral.

Entre eles a promoção do Festival Gastronômico que visa valorizar a culinária local com pratos que trazem uma identidade gastronômica típica de Porto Velho e as Caravanas de Oportunidade de Negócios que têm o objetivo de agilizar os tramites das propostas para financiamento de custeio ou investimentos para a produção agrícola ou pecuária.

Mercado internacional

A grande novidade para este ano é que a Portoagro terá também espaço para exposição e negociação internacional. Embaixadas de vários países que conhecem o potencial agrícola de Rondônia estão sendo convidadas, além de empreendedores dos países vizinhos.

Um público potencial que precisa comprar a produção de Rondônia e que também precisa vender produtos que podem ser adquiridos a preços bem mais vantajosos em função da estrada que atualmente liga Rondônia ao oceano Pacífico.

Caravanas com a logística de transporte para os produtores serão organizadas em conjunto com os parceiros para possibilitar que os pequenos tenham acesso às novidades tecnológicas e a capacitação que será oferecida durante a 2ª Portoagro.

Como entretenimento, a Funcultural organiza shows com artistas regionais para valorizar as ‘pratas da casa’ e vai promover o rodeio profissional, garantia de lazer e diversão para todas as famílias.

Realização e apoios

Assim como na sua edição anterior, a 2ª Portoagro é uma realização da Associação dos Proprietários Rurais de Rondônia (APRRO) e Associação Rural de Jaci-Paraná (ARJAP). A feira conta com apoio do Governo de Rondônia, Assembleia Legislativa de Rondônia, Prefeitura de Porto Velho, Seagri, Suder, Semagric, Funcultural, Emater, Idaron, Ceplac, Sebrae/RO, Fiero, Faperon, Senar, CNA, Basa, Banco do Povo, Sescoop/RO e Sicoob Norte

fonte: Rondonoticias

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias