RONDONOTICIAS quinta-feira, 5 de dezembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Público prestigia vencedores no último dia do Arraial Flor do Maracujá


Secom/RO

05/08/2019 15:46:43 - Atualizado



PORTO VELHO, RO - Com a alegria e a força do canto e da dança, no embalo ao som de toadas e quadrilhas, a 38ª edição do Arraial Flor do Maracujá foi encerrada na noite deste domingo (4), com apresentações de grupos folclóricos e a premiação das agremiações vencedoras.

Entre os grupos que disputaram na tradicional festa, ganhou em primeiro lugar na categoria adulto a Quadrilha Juabp, e na categoria infantil, a Quadrilha Mirim A Roça é Nossa. Já das apresentações de boi bumbá os que saíram com a vitória foram o Boi Corre Campo (adulto) e o Boi Estrelinha (mirim).

Foram 10 dias de evento, marcando a retomada da organização do arraial pelo Governo do Estado.

"Pretendemos continuar com a organização do evento, que superou nossas expectativas este ano e só tem a melhor nas próximas edições”, declarou o superintendente estadual de Juventude, Cultura Esporte e Lazer, Jobson Bandeira.

Questionada sobre o que mais gostou no arraial, a pequena Beatriz Vitória Santos Reis, 6 anos, não hesitou. “Eu gostei mais das quadrilhas e dos brinquedos do parque”. A mãe, Raimunda Nunes, completou a fala da criança. “Os preços, principalmente, melhoraram muito, e a segurança no espaço também é uma vantagem para a gente se sentir mais à vontade para passear com as crianças”.

Segundo Jobson, a revitalização do arraial era promessa de campanha do governador coronel Marcos Rocha. “Ele nos deu essa missão, de transformar o Flor do Maracujá realmente em uma festa popular. Todas as noites o público compareceu e lotou o espaço. Nos empenhamos em fazer o melhor para atender à população, aos brincantes e aos barraqueiros a contento de todos, e estamos com os sentimento de dever cumprido”, considerou.

O investimento por parte do governo, originário da Fonte 100, foi de R$ 350 mil, mas o superintendente explica que o montante para a realização do evento alcançou o valor de R$ 1,2 milhão, recurso captado através de patrocínios, cobrindo inclusive o pagamento dos cachês que as agremiações precisam para montarem as indumentárias e manterem viva a cultura popular.

Para o permissionário de uma pastelaria que se instalou no espaço, José Gonçalves, há anos o arraial não rendia tanto quanto este ano. “O governo facilitou a nossa instalação aqui, com taxas bem mais em conta, resultando em preços mais acessíveis para os nossos clientes. Para se ter uma ideia, no meu estabelecimento fora do evento, eu vendo a água mineral a R$ 2.50, e aqui e pude oferecer o produto por R$ 2, porque as condições que nos deram permitiu isso”, revelou.

Dona Suzi Oliveira, aguardava seu pedido em uma barracas da praça de alimentação, juntamente com o esposo Luiz Guilherme e a filha Dani Sabrina. A menina dança quadrilha e boi bumba, e a família esteve participando da festividade em vários dias da semana. No último dia de festa, a mulher elogiou a organização do evento e os preços cobrados nos produtos. “Tenho certeza que esse diferencial beneficiou a todos, e ano que será melhor ainda”.

Pela primeira vez como permissionária no arraial, o rendimento do Carrinho de Pipoca da Rosa surpreendeu à empreendedora Rosa Alves Fernandes. Trabalhando com as duas filhas, todas uniformizadas, a comerciante lançou até promoção. “Cerveja, água, pipoca, banana frita, tudo mais em conta. As taxas que temos para trabalhar aqui são muito mais fáceis de pagar este ano e até mesmo o chamamento público realizado para a seleção dos permissionários facilitou para que eu pudesse entrar com o negócio no local. O superintendente e o governo todo estão de parabéns pela organização”, afirmou.

Eva Oliveira e o esposo André Aparecido também prestigiaram o último dia da edição 2019 e, junto aos filhos e parentes, o casal registrou que antes os preços eram inacessíveis e não havia segurança no local como este ano. “Tudo muito mais organizado e mais barato. Assim fica mais fácil uma família grande se reunir para aproveitar o evento”.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.