RONDONOTICIAS sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021 - Criado em 11/10/2001

Imposto de Renda: entidades promovem ação de cidadania fiscal

Campanha que incentiva empresas e pessoas físicas a destinarem Imposto de Renda devido a causas sociais, culturais, esportivas e de saúde já conta com mais de 30 organizações


CRCPR

Publicada em: 04/01/2021 08:28:20 - Atualizado


BRASIL - Com o objetivo de sensibilizar empresários e pessoas físicas a destinarem parte do Imposto de Renda (IR) devido a projetos e fundos incentivados fiscalmente em diversas áreas, nasce a campanha “Declare o Bem no seu Imposto de Renda”, liderada pelo Instituto GRPCOM, Conselho Regional de Contabilidade do Paraná (CRCPR), Grupo Marista e Grupo Brasil de Empresas de Contabilidade, com o apoio de 30 organizações.

Trabalho em Rede

"Promoção da cidadania fiscal é um dos pilares do Programa de Voluntariado da Classe Contábil, o PVCC. Já é uma tradição, todos os anos, nesta época, fazermos campanhas de comunicação para incentivar os profissionais da contabilidade a sensibilizarem seus clientes quanto à possibilidade de destinar imposto de renda devido para causas que beneficiem as comunidades locais", diz o presidente do CRCPR, Laudelino Jochem.

Segundo Felipe Salomão do Grupo Boticário, a iniciativa surgiu de uma reunião da Rede Empresarial de apoio à campanha O Amor Contagia. “Nosso grupo se reúne frequentemente desde maio deste ano. Começamos apoiando ONGs e hospitais impactados pela pandemia e não paramos mais”. Ele afirma que a rede continua apoiando temas socialmente relevantes e agora abraçou a causa da cidadania fiscal, estimulando empresas e pessoas a destinarem parte do IR devido para projetos paranaenses em benefício das populações mais vulneráveis.

E a vulnerabilidade aumentou. Pelo menos é o que indica a pesquisa realizada pelo Instituto GRPCOM com ONGs de todo o Paraná. Entre os meses de março e outubro, 35% das ONGs pesquisadas precisaram suspender suas atividades e 41% correm o risco de não conseguir se manter financeiramente nos próximos meses, o que deixaria mais de 130 mil pessoas desassistidas.

Nesse contexto é que a campanha vem ganhando força e o apoio de muitas empresas e organizações representativas de todo o Paraná que querem estimular a cultura da doação e aumentar de forma relevante os números dessa destinação.

Números que, segundo Rodolfo Schneider, do Grupo Marista, poderiam ser bem mais expressivos. “Dentre todos os Estados Brasileiros, o Paraná é um dos Estados que mais destinam recursos de parte do IR para projetos sociais, culturais, esportivos e da área de saúde, no entanto atualmente exploramos menos de 5% de todo o potencial existente para destinações fiscais.”

Destinar para Transformar


Todos os anos, empresas e Pessoas Físicas precisam declarar o seu Imposto de Renda (IR). Parte desse valor pode ser destinado a projetos e fundos que transformam a comunidade nas diversas causas possíveis. Em 2020, considerando os impactos da pandemia, as destinações tornam-se ainda mais importantes para as organizações socais que foram amplamente impactadas.

Entre as organizações que se beneficiam com a destinação fiscal está a APACN, organização de Apoio a Criança com Câncer. Com os recursos ela conseguiu viabilizar um importante projeto. “Implementamos o Projeto Cozinha Perfeita, graças a doações recebidas via imposto de renda de empresas e pessoas físicas. Esse recurso permitiu uma reforma para oferecer segurança e qualidade no preparo alimentar das crianças e adolescentes em tratamento. Ao ano são servidas na Casa de Apoio da APACN, 60 mil refeições a mil crianças de todo o Brasil em tratamento do câncer em Curitiba”, afirma Nelise Valenga, captadora de recursos da instituição


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br