RONDONOTICIAS domingo, 24 de março de 2019 - Criado em 11/10/2001

Bolsas de estudo ajudam jovens e adultos a ingressarem no ensino superior

A oferta cada vez maior de bolsas de estudo tem se consolidado como alternativa aos programas públicos cada vez mais restritos


Assessoria

09/01/2019 14:52:36 - Atualizado


RONDÔNIA- Os meses de janeiro e fevereiro são os principais para o ingresso de estudantes no ensino superior. Juntas, as 33 instituições de ensino parceiras da plataforma Quero Bolsa em Rondônia oferecem 33 mil bolsas de estudo no estado. Na região metropolitana de Porto Velho são 13 mil bolsas de estudo disponíveis no site www.querobolsa.com. São oportunidades para fazer cursos de graduação e pós-graduação nas modalidades presencial e a distância (EaD). Os descontos oferecidos chegam a 71.94% e valem para todo o curso. 

A oferta cada vez maior de bolsas de estudo tem se consolidado como alternativa aos programas públicos de estímulo ao ingresso ao ensino superior, como o Fies, que a cada ano tornam-se mais restritivos. “O crescimento da oferta de vagas com bolsas de estudo acompanha também a expansão da rede de ensino. Com a criação de uma rede de polos de ensino a distância, tanto nos grandes centros quanto nas cidades menores, as oportunidades para fazer faculdade se multiplicam”, explica Marcelo Lima, diretor de relações institucionais da plataforma Quero Bolsa.

O crescimento da oferta de vagas e uma política cada vez mais intensa de oferecer bolsas de estudo permitiu a Mariana Paulino se tornar jornalista. Primeira na família a concluir uma faculdade, ela é hoje Analista de Comunicação em um grande grupo educacional, em São Paulo. Assim que começou a trabalhar na área para a qual se formou viu seu salário aumentar 40% em relação a sua renda mensal antes da graduação. Com apenas três anos de carreira e aos 26 anos de idade já concluiu uma pós-graduação e vê as possibilidades profissionais crescerem.

“Quando eu olho pra trás, eu vejo tudo positivamente. Eu trabalhava para pagar metade da mensalidade e minha mãe pagava a outra metade. Ainda assim o dinheiro quase não dava. Com a bolsa, passou o receio de não conseguir levar o curso até o fim. Agora, depois de formada e trabalhando na área, a situação financeira e as perspectivas profissionais mudaram bastante e podem melhorar ainda mais”, explica. 

Assim como Mariana, 450 mil pessoas  ingressaram em faculdades de todo o país graças às bolsas de estudo oferecidas via plataforma Quero Bolsa, que tem, inclusive, ajudado a população adulta a realizar o sonho da graduação seja para empreender ou impulsionar a carreira. Pesquisa realizada com bolsistas beneficiados pela plataforma constatou que 59,5% têm acima de 25 anos de idade. Nessa faixa etária, apenas 15,7% da população brasileira concluiu o ensino superior, segundo o IBGE. 

“As bolsas de estudo têm demonstrado um grande poder de inclusão de pessoas no ensino superior ao mesmo tempo que têm se tornado uma forma das instituições de ensino enfrentarem a ociosidade, que permanece acima de 50% pelo segundo ano consecutivo, de acordo com o último Censo da Educação Superior”, conclui Marcelo Lima.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.