08/01/2018 15:35:54

Candidatos fazem fila quilométrica em MS por 8 vagas sem experiência anunciadas na web

Entrevista pessoal foi transformada em coletiva na sala de reuniões da empresa. Funcionários ficaram surpresos com tamanha procura.

A fila quilométrica chamou a atenção desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (7), após um anúncio de emprego na região central de Campo Grande. A procura foi tanta que agora a intenção é fazer uma "seleção da pré-seleção", segundo o proprietário. Ao chegar para o trabalho, ele e os funcionários ficaram surpresos com cerca de 300 candidatos para apenas 8 vagas.

"Nós fizemos apenas uma postagem no Facebook e uma divulgação pelo Whatsapp, sem exigir experiência e divulgar maiores detalhes como salário e benefícios. Eu acredito que o desemprego e o clima organizacional da empresa ajudaram muito nesta questão. Quando uma pessoa fica sem trabalhar, uma das coisas que ela busca renda é no artesanato", afirmou ao G1 o gerente de marketing Danilo Zanqueta.

Diante a tanta gente na rua, os envolvidos na seleção passaram por improvisos. "A sala onde seriam feitas as entrevistas foi substituída pela sala de reuniões, no último minuto. Nós corremos para tirar o estoque que tinha lá e então receber as pessoas. Elas foram chamadas de 40 em 40 candidatos. Para falar a verdade, esperávamos, no máximo, 50 pessoas. O número é pelo menos 6 vezes maior", avaliou o gerente.

As 8 vagas incluem cargos de repositor, atendente, bordados e sublimação, que é a personalização de objetos. O funcionário tem benefícios como salário comercial, cesta básica, além de convênio médico e odontológico.

A entrevista, neste momento, está sendo feita de forma coletiva e, de acordo com a gerência, sem hora para acabar. "Nós preparamos um documento com identificação do candidato e perguntas. Mas, de última hora, tivemos que mudar o critério de avaliação e questionar algo como quem é o nosso principal concorrente, quais produtos a loja venda e o que o ex-chefe do candidato gostaria que ele mudasse", comentou Zanqueta.

Os amigos Maurício Godinho e Leandro Solis, ambos de 22 anos, estavam em meio a multidão procurando vaga. "Eu recebi pelo Whatsapp e é algo que já tenho experiência, no caso o atendimento ao público. O desemprego está grande, deu pra confirmar isso aqui", comentou Maurício. "Quero crescer profissionalmente, preciso trabalhar e por isso estou procurando", complementou Solis.

Mercado de trabalho

Em uma parcial de 2017, no acumulado entre janeiro e novembro, Mato Grosso do Sul teve um saldo positivo no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, de 0,29%, o equivalente a 1.512 vagas, na comparação entre o número de contratações e desligamentos de trabalhadores com carteira assinada.

O comércio obteve o segundo melhor resultado entre os oito macro setores da economia do estado, ficando atrás somente da agropecuária, com saldo positivo de 1,19%, ou 1.440 vagas, que foram resultado das 55.030 admissões e 53.590 demissões no mercado formal.

fonte: G1

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias