30/04/2016 16:31:13 - Atualizado em 30/04/2016 22:51:18

Nesta entrevista, o secretário SESDEC, Antônio Carlos Reis, detalha as ações da polícia no combate à criminalidade, os avanços na pasta e a inauguração das Unidades Integradas de Segurança Pública...

RONDONOTÍCIAS: Secretário, hoje a população lê as manchetes dos jornais, sites, entre outros, e o assunto é sempre o mesmo: Violência. Na condição de gestor da pasta da segurança publica, o que tem sido feito para coibir as ações dos marginais?

Antônio Carlos Reis: Nós temos um planejamento. Esse planejamento envolve muita coisa, desde a capacitação, aparelhamento, inteligência e estratégia para que tenha eficácia. A partir desse momento nós atuamos. É um trabalho constante e incessante. O nosso sistema criminal precisa também ser aprimorado.

RONDONOTÍCIAS: Dentro desse planejamento que o senhor coloca, há uma sequencia de atos da segurança publica, ou as ações decorrem do "modus operandi" dos marginais?

Antônio Carlos Reis: O planejamento é feito em cima do que temos. Se hoje temos um determinado número de homicídios, temos que planejar as nossas ações voltadas á diminuição desse crime. Obviamente que, no decorrer, esse planejamento sofre mudanças, em virtude de fatos atuais.

RONDONOTÍCIAS: Considerando todos os registros relacionados à violência que hoje ocorrem na capital e no Estado, o cidadão Antônio Carlos Reis e não a figura do gestor da pasta, tem a sensação de segurança?

Antônio Carlos Reis: Eu ando praticamente sozinho. Tenho pessoas que podem, em determinadas situações, me dar a segurança que preciso como gestor de uma pasta que, de certa forma, incomoda, mesmo não estando em linha direta, mas como cidadão comum, estamos ainda em uma condição boa perante outros estados. E claro, como cidadão, eu tomo cautelas, observando sempre ambientes, ficando atento quando entro em minha residência, se tem alguém estranho, porque hoje, infelizmente, todo cidadão tem que ter essa cautela.

RONDONOTÍCIAS: Mas essa cautela não é um paradoxo da sensação de segurança que o senhor mesmo diz ter?

Antônio Carlos Reis: Pode ser. Mas em qualquer situação, você tem de ter cautela.

RONDONOTÍCIAS: Qual o aparato que dispõe hoje, a segurança publica, em termos de instrumental humano, de serviço, para fazer face a faceta do crime hoje presente em todo o Estado?

Antônio Carlos Reis: Nesse momento, nós temos avançado muito na questão da inteligência. Temos uma gerência que coordena um grande trabalho em cada Corporação. Através de forças tarefas, em conjunto, o resultado tem sido muito satisfatório. Por exemplo, nós nunca apreendemos tanta droga como hoje. Trabalhamos com o que temos, e dentro dessa perspectiva, a polícia faz um bom trabalho e bem conceituado, lógico que podíamos estar em um patamar maior e melhor, mas estamos buscando esse aprimoramento.

RONDONOTÍCIAS: No que tange ao atendimento à sociedade, criou-se um estereótipo do policial mal encarado, barba mal feita, com os pés sobre a mesa nas delegacias. Esse é um retrato que mudou na face da segurança pública de Rondônia?

Antônio Carlos Reis: Tenho certeza absoluta que isso já mudou. Hoje o policial é mais bem treinado, bem vestido, temos uma preparação diferente. É claro que depende muito da boa vontade de cada um, mas isso está mudando e temos que continuar melhorando.

RONDONOTÍCIAS: Na esteira desta situação relatada, como se dá atendimento à sociedade que acorre à polícia. Se houver registros de fatos de pessoas que foram mal atendidas, como a secretaria age?

Antônio Carlos Reis: A pessoa deve, imediatamente, procurar a Corregedoria da unidade e comunicar o acontecido. Nós temos uma ouvidoria também sendo criada, amparada por um advogado que deve ser imparcial. Para isso, é preciso que a população ajude denunciando maus policiais, a fim de melhorarmos o serviço no dia a dia.

RONDONOTÍCIAS: Secretário, e as ‘Unispes’ - Unidades Integradas de Segurança Pública, estão prontas há mais de um ano e os prédios estão mofando. Por que não agilizar essas inaugurações?

Antônio Carlos Reis: O governador me liga quase todo o dia me cobrando isto. Elas estão quase prontas. Faltam poucos detalhes, dentre estes, a licitação do mobiliário. A da zona leste, esperamos que até o dia 15 de maio, no mais tardar, seja inaugurada, as demais serão inauguradas em seguida.

RONDONOTÍCIAS: Quais os serviços que essas Unidades vão prestar?

Antônio Carlos Reis: Em primeiro lugar, o atendimento normal das ocorrências. Estamos com o projeto de ter dentro dessas unidades, uma ação integrada e eficiente com psicólogos e assistentes sociais para ajudar na triagem de ocorrências. Queremos ver parcerias, inclusive com universidades que tenham cursos na área, para ajudar nesse aspecto.

RONDONOTÍCIAS: Secretário, muito obrigado pela entrevista.

Antônio Carlos Reis: Eu que agradeço pela oportunidade. Fico à disposição, é uma obrigação nossa como gestor, vir e esclarecer à população sobre o serviço prestado pelo Estado. Espero que a sociedade, realmente sinta a segurança trabalhando em seu benefício.

fonte: Rondonoticias

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias

Editorial: Entrevista
  1. 1 Nesta entrevista, o Diretor Geral da Polícia Civil, Eliseu Muller, fala dos avanços no combate ao crime, da integração do aparelho policial e conclama a população a acreditar na Corporação. Confira...
  2. 2 Nesta entrevista, o professor Luiz Fernando Novoa, do Departamento de Ciências Sociais da Unir, debate Porto Velho, o Brasil do Futuro, e acha que eleições gerais devem ser convocadas. CONFIRA.
  3. 3 ​Nesta entrevista, o vereador Alan Queiroz, líder do prefeito na Câmara, faz uma análise dos primeiros atos da nova administração e se diz confiante nas ações de Hildon Chaves..
  4. 4 Nesta entrevista, o advogado Gilberto Baptista, Superintendente da FIERO, fala da crise na Indústria, na busca de soluções e defende melhor atenção a "hidrovia" do Rio Madeira...
  5. 5 Sophie Charlotte conta que parto de Otto durou 12 horas: 'Anestesia do meu próprio corpo'
  6. 6 ​Entrevista com o secretário municipal da agricultura, Leonel Bertolin, falando a respeito do vigor agronegócio de Porto Velho e da posição estratégica do município para exportação...
  7. 7 Nesta entrevista, o juíz eleitoral Juacyr Junior, fala da anulação do impeachment, discorre sobre a regra eleitoral para as eleições deste ano, e da crise política institucional instalada...
  8. 8 Nesta entrevista, a presidente da CAERD fala das ações da Companhia, do esforço do combate ao desperdício e as fraudes, e esclarece sobre a Operação Kairós, que devassou a Estatal...
  9. 9 ​Nesta entrevista com o secretário de obras do município, Gilson Nazif, ele fala de etapas, avanços dos trabalhos na capital e se gaba, ninguém é mais comprometido com o município do que eu...
  10. 10 Na entrevista com o Vice Governador de Rondônia, Daniel Pereira, ele fala de avanços na administração, da crise na educação, do combate à violência no Estado, sobretudo na saúde...