RONDONOTICIAS quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021 - Criado em 11/10/2001

Mesmo desfalcado, Brasil estreia com empate no Mundial de Handebol

Surto de covid-19 não impede seleção de fazer frente à Espanha


AGÊNCIA BRASIL

Publicada em: 15/01/2021 17:48:49 - Atualizado


ESPORTE - O Brasil superou os vários casos do novo coronavírus (covid-19) no elenco e na comissão técnica e teve grande atuação na estreia do Campeonato Mundial de Handebol Masculino, disputado no Egito. Nesta sexta-feira (15), a seleção nacional empatou em 29 a 29 com a Espanha, atual campeã europeia, na primeira rodada do Grupo B da competição.

Diagnosticados com a covid-19, o armador (e capitão) Thiagus Petrus, o goleiro Leonardo Ferrugem, o técnico Marcus Tatá e outros três membros da comissão sequer puderam viajar para o Mundial. Na chegada ao Egito, o ponteiro Felipe Borges também testou positivo. O goleiro César Bombom foi chamado para o lugar de Ferrugem,
enquanto o ponteiro Guilherme Torriani foi escolhido para a vaga de Felipe - ele chega à capital Cairo no sábado (16). Sem Tatá no banco, o Brasil foi dirigido pelos auxiliares Giancarlos Ramirez e Leonardo Bortolini.

O surto de coronavírus foi mais uma das barreiras que a seleção brasileira teve de superar antes do Mundial. A
participação se dá em meio a um cenário conturbado, especialmente de 2019 para cá, com três trocas de técnico e mudanças de comando da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb). A última delas foi em dezembro, quando Ricardo Luiz de Souza, o Ricardinho, renunciou à presidência em exercício da entidade. Ele já estava suspenso pelo conselho de ética do Comitê Olímpico do Brasil (COB) por uma acusação deassédio moral e sexual.

Na etapa final, porém, o Brasil voltou para o jogo, liderado pelo ponta Haniel Langaro, eleito o melhor jogador da
partida. A seleção nacional voltou a mostrar força defensiva e evitou que a Espanha balançasse as redes por mais de oito minutos. A trinta segundos do fim, os brasileiros retomaram a dianteira no marcador. Faltando cinco segundos para o apito final, o central Raul Enterrios fez o gol de empate dos europeus - que apesar da igualdade tardia, saíram de quadra com sensação mais amarga que os sul-americanos.

O Brasil volta a quadra neste domingo (17), às 14h (horário de Brasília), diante da Tunísia. Na próxima terça-feira  (19), a seleção brasileira encara a Polônia, às 16h30. Na primeira fase, são oito chaves com quatro times em cada. Os três primeiros avançam  segunda fase, onde serão dvididos em mais quatro grupos de seis equipes, nos quais os dois melhores vão às quartas quartas de final.

Mas quando o jogo começou, nem parecia que o Brasil tinha passado por tantos entraves. Eficiente no ataque e segura na defesa, com grandes defesas do goleiro Rangel da Rosa, a seleção nacional abriu 4 a 0 e só foi vazada pela primeira vez após sete minutos. A oito minutos do fim do primeiro tempo, a Espanha iniciou a reação. Em apenas três minutos, igualou o placar em 6 a 6. O ponteiro Ferran Sole assinalou quatro gols em cinco tentativas e ajudou os campeões europeus a irem para o intervalo em vantagem, com o placar em 16 a 13.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br