publicidade

Novo goleiro do Fluminense superou vício em cocaína

Anunciado como novo goleiro do Fluminense na última sexta-feira ()), Rodolfo terá no Tricolor Carioca a chance de ressurgir para o futebol após um passado problemático dentro e fora dos gramados.

Hoje com 26 anos de idade, Rodolfo viveu um drama pessoal em 2012, quando tinha 21 anos e se destacava no Atlético-PR. Na época, ele foi flagrado em um exame antidoping que apontou a substância cocaína. Segundo o Globoesporte.com, o jogador usava a droga desde os 15 anos. Ele foi suspenso por dois anos após ser julgado pelo STJD.

Rodolfo passou três meses em uma clínica de reabilitação e depois recebeu apoio psicológico do Furacão. A pena dele foi reduzida para um ano após ele apresentar exames e provar que estava “limpo” da cocaína.

O retorno do goleiro ao futebol aconteceu em janeiro de 2014. Ele defendeu o Atlético em sete partidas e depois foi emprestado à Ferroviária, de São Paulo. No ano passado, Rodolfo defendeu o Oeste e se destacou na Série B do Brasileirão. O arqueiro voltou ao Furacão em 2018, mas acabou rescindindo contrato e assinando com o Fluminense.

“É uma etapa muito importante na minha vida chegar no Fluminense. Um clube com muita tradição, um time muito grande, então, é uma oportunidade única que eu quero aproveitar ao máximo”, afirmou o goleiro em entrevista ao site oficial do clube tricolor.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

publicidade