RONDONOTICIAS segunda-feira, 17 de junho de 2019 - Criado em 11/10/2001

Marillac ameça processar cantor se ele não atuar por causas LGBT

Youtuber quer espaço para falar sobre a importância de combater o preconceito


Notícias ao Minuto

29/01/2019 14:18:27 - Atualizado


Luisa Marilla aproveitou o Dia da Visibilidade Trans, comemorado nesta terça-feira (29), para retomar a polêmica envolvendo o Nego do Borel. A ativista transexual postou um vídeo em seu canal no YouTube falando sobre a importância de combater o preconceito e disse que vai processar o funkeiro se ele não aceitar o acordo que ela propôs para atuar a favor de causas LGBT.

Como justitificatica da decisão, Luisa alega se tratar de uma "troca justa": "ele orientar o público dele que me atacou covardemente. Isso, de uma forma, vai limpar a moral dele, a imagem dele também", disse ela no vídeo.

A impasse entre os dois começou no dia 12 de janeiro, quando Luisa Marilac deixou um elogio a Nego do Borel no Instagram e ele respondeu chamando-a de "homem. "Cada dia que passa você é mais gato, homem", elogiou ativista. "Você é um homem gato também. Parabéns, deve estar cheio de gatas", respondeu o funkeiro.

A youtuber contou que procurou a equipe do cantor e sugeriu que ela usasse a visibilidade de Nego para fazer um projeto de conscientização nas redes sociais a favor da comunidade trans. Se o funkeiro não se pronunciar, Luisa ameaçou recorrer à Justiça e doar o dinheiro que possivelmente ganhará com a ação.

"Estamos esperando uma decisão do Borel. Tentei de uma forma, por ter respeito ao cantor e acreditar que todo mundo aprende com os erros, cresce e amadurece. Tentei de uma forma e não consegui. Então, vou entrar em contato para ver com a minha equipe os trâmites legais. Se for o caso de eu entrar na Justiça revindicando os meus direitos, não faço questão de nenhum tostão. Esse dinheiro será revertido a uma causa transgênero ou gay. Não quero nem preciso do dinheiro dele. Quero respeito e aceitação", disse Luisa.

Ela ainda rebate as acusações de que estaria se promovendo com toda essa polêmica. "Não preciso me autopromover e muito menos quero um tostão dele. Quero que ele simplesmente ajude a uma causa, que depois de ele ter me feito mal, que pague com o bem, falando, divulgando, aprendendo. Quem apanha nunca esquece. Está na hora das pessoas pararem de bater e depois vir soprar, pedir desculpas e ficar por isso mesmo. Não deixo mais ninguém me bater e depois pedir desculpas e ficar por isso mesmo".



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.