RONDONOTICIAS segunda-feira, 25 de maio de 2020 - Criado em 11/10/2001

Acre tem a terceira maior taxa de infectados com coronavírus do país

De acordo com a pesquisa, o Acre, que tem até o momento, 42 casos confirmados da doença é o terceiro de maior taxa de todo o país...


AC 24 HORAS

Publicada em: 01/04/2020 11:34:41 - Atualizado

Dados levantados pelo Programa de Educação Tutorial (PET) da Universidade Federal do Acre (UFAC) mostram números preocupantes em relação ao coronavírus no Estado. De acordo com a pesquisa, o Acre, que tem até o momento, 42 casos confirmados da doença é o terceiro de maior taxa de todo o país. Os números mostram que o percentual no Acre é de 4,7 por cada 100 mil habitantes, ficando atrás apenas de São Paulo, com taxa de 5,1 e o Distrito Federal onde a taxa é a mais alta do Brasil, com 10,9 casos por mil habitantes.

Um outro gráfico elaborado pela instituição é em relação ao ritmo de contágio à média brasileira. Com 4,7 contaminados a cada 100 mil habitantes está bem acima da média nacional, que é de 2,7.

O estudo do PET de economia da UFAC revela uma outra preocupação. Acrelândia, município com pouco mais de 15 mil habitantes, já tem 7 casos confirmados. A taxa de contaminação no município é assombrosa. São 45,88 casos para cada 100 mil habitantes.

O professor/doutor de economia da UFAC, Rubicleis Gomes, faz uma comparação com São Paulo para mostrar o tanto que é preocupante o número de casos confirmados em Acrelândia. Na capital paulista, até o início desta quarta-feira, 1, existem 2.339 casos confirmados, com 136 mortes provocadas pelo coronavírus. “Só para ter uma ideia, se São Paulo tivesse a mesma proporção por 100 mil habitantes de contágio que Acrelândia, São Paulo teria hoje 18 mil casos de coronavírus, com aproximadamente 630 mortes”, explica.

Dados levantados pelo Programa de Educação Tutorial (PET) da Universidade Federal do Acre (UFAC) mostram números preocupantes em relação ao coronavírus no Estado.

De acordo com a pesquisa, o Acre, que tem até o momento, 42 casos confirmados da doença é o terceiro de maior taxa de todo o país. Os números mostram que o percentual no Acre é de 4,7 por cada 100 mil habitantes, ficando atrás apenas de São Paulo, com taxa de 5,1 e o Distrito Federal onde a taxa é a mais alta do Brasil, com 10,9 casos por mil habitantes.

Um outro gráfico elaborado pela instituição é em relação ao ritmo de contágio à média brasileira. Com 4,7 contaminados a cada 100 mil habitantes está bem acima da média nacional, que é de 2,7.

O estudo do PET de economia da UFAC revela uma outra preocupação. Acrelândia, município com pouco mais de 15 mil habitantes, já tem 7 casos confirmados. A taxa de contaminação no município é assombrosa. São 45,88 casos para cada 100 mil habitantes.

O professor/doutor de economia da UFAC, Rubicleis Gomes, faz uma comparação com São Paulo para mostrar o tanto que é preocupante o número de casos confirmados em Acrelândia. Na capital paulista, até o início desta quarta-feira, 1, existem 2.339 casos confirmados, com 136 mortes provocadas pelo coronavírus. “Só para ter uma ideia, se São Paulo tivesse a mesma proporção por 100 mil habitantes de contágio que Acrelândia, São Paulo teria hoje 18 mil casos de coronavírus, com aproximadamente 630 mortes”, explica.

É importante lembrar que os exames só estão sendo em pessoas com sintomas mais graves, com dificuldade para respirar. O próprio diretor do laboratório Charles Mérieux na Fundação Hospitalar, Andreas Stocker, declarou que acredita que o número de infectados no Acre chegue a 500 pessoas, o que tornaria o estado, líder disparada em casos da doença em todo o Brasil.







MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br