RONDONOTICIAS sexta-feira, 16 de novembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Escola Municipal Miguel Ferreira promove ‘Feira Jovens Empreendedores’

O projeto é resultado da parceria entre o Município e o Sebrae.


Comdecom

07/11/2018 08:39:52 - Atualizado


PORTO VELHO, RONDÔNIA - Alunos da Escola Municipal Miguel Ferreira da Silva viverão uma experiência diferenciada nesta sexta-feira (09/11), graças ao projeto "Jovens Empreendedores Primeiros Passos"- (JEPP), que estimula crianças de 1º ao 9º ano a despertarem e fortalecerem o espírito empreendedor. O projeto instituído em 2016 é resultado da parceria entre a Prefeitura e o Sebrae.

As atividades iniciam às 8 horas. Diversas ações estão previstas na programação, entre elas a Feira JEPP, que busca evidenciar o aprendizado dos alunos. Cada série irá trabalhar um tema específico. Assim, o 1º ano do Ensino Fundamental vai apresentar “O Mundo das Ervas Aromáticas”; o 2º ano “Temperos Naturais”; o 3º ano do Ensino Fundamental “Oficina de Brinquedos Ecológicos”; o 4º ano do Ensino Fundamental “Locadora de Produtos” e 5º ano do Ensino Fundamental “Sabores de Cores”.

“O JEPP incentiva os estudantes a buscarem o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade”, declarou o secretário de Educação do Município, César Licório.

Ele afirmou que o projeto de empreendedorismo beneficia 1142 alunos de 12 escolas municipais. “Um trabalho exitoso que nos ajuda a garantir um ensino de qualidade”, completou Licório. Este ano, esse trabalho já foi realizado nas escolas Nacional, Miguel Ferreira, Cor de Jambo, João Ribeiro Soares, Som da Craviola, Vôo da Juriti e Flor de Laranjeira.

Metodologia

A metodologia do projeto "Jovens Empreendedores Primeiros Passos" está estruturada em nove cursos, um para cada ano do Ensino Fundamental. Os alunos são instigados a desenvolver o comportamento empreendedor, promover a ecossustentabilidade, ética e cidadania, cultura da inovação e cooperação, e o plano de negócio.

A estrutura, segundo o secretário, é ainda vivencial e semiaberta, por proporcionar à escola e aos professores a oportunidade e liberdade de fazer adequações do tema, conforme a realidade vivida pelo alunos.

Para o prefeito Hildon Chaves, que intermediou a parceria com o Sebrae, estimular os estudantes desde cedo a empreender os prepara para o futuro. “Eles precisam saber desde pequenos que existem dificuldades e peso financeiro em tudo que se pretende fazer. Que produzir requer organização, dedicação e economia. Por fim, entenderão que o conhecimento e o trabalho geram bons frutos”, destacou Chaves.

De acordo com o Sebrae, a ideia é que a educação atue como ferramenta transformadora, quebrando paradigmas e desenvolvendo as habilidades e o comportamento empreendedor.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.