RONDONOTICIAS sexta-feira, 20 de setembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

BANCO DO POVO: “Dando uma forcinha para os micro-empreendedores”

No programa, presidente da Acrecid/Banco do Povo falou sobre facilidades de acesso ao micro-crédito e esclareceu dúvidas dos ouvintes


Jaqueline Alencar / Rondonoticias

13/06/2019 08:16:38 - Atualizado

PORTO VELHO RO - O Programa a Voz do Povo, apresentado pelo jornalista e advogado Arimar de Souza Sá ao vivo de segunda-feira à sexta-feira do meio-dia às 13 horas na capital em pela Rádio Caiari 103,1 e pela Antena FM em Rede Estadual, recebeu nessa segunda-feira (11), o diretor presidente da Associação de Crédito Cidadão de Rondônia (Acrecid/Banco do Povo) Manoel Serra.

No programa, o presidente explicou que a Acrecid, é uma Associação habilitada para trabalhar com programas de micro-crédito junto ao Banco do Povo, que tem feito a diferença nestes mais de 10 anos de existência, na vida de milhares de famílias rondonienses nas 33 cidades onde estão instaladas suas Sedes, chegando aos 52 municípios e distritos através das agências móveis e itinerantes, administradas por duas Ocips: Fundo de Apoio ao Empreendedor Popular de Ariquemes (Faepar) com 15 unidades; e a Acrecid com 18.

“O Banco foi criado para atender o pequeno empreendedor e abrange centenas de atividades através das facilidades de acesso as linhas de micro crédito oferecidas pela instituição que vão de R$ 300 a R$ 30 mil com a meta de dar aquela ‘forcinha’ para os micro-empreendedores”, ressaltou.

Entre os critérios, para ter acesso as linhas de crédito, Manoel Serra citou a entrevista socioeconômica feita in loco para saber da viabilidade do negócio, que também é feita em parceria com os municípios através das Prefeituras, Sebrae´s, Emater e outros órgãos.

“É uma oportunidade para muitos melhorarem a renda da família expandindo seu pequeno negócio com esse apoio inicial do Banco do Povo até que ele possa ‘andar com as próprias pernas’”, reforçou o presidente, acrescentando que, para ter acesso ao crédito do Banco do Povo, os interessados não podem ter renda maior do que R$ 200 mil/ano.

Beneficiados

Além de micro-empresários diversas atividades como: ateliê´s de costuras, oficinas mecânicas, artesãos, lanternagens, borracharias, hortifrutigranjeiros, floristas, restaurantes, atividades de Lazer e entretenimento, viveiros, chacareiros, e outros produtores, o presidente mencionou que Banco do Povo incluiu no ano passado, as cadeias produtivas de leite nas linhas de financiamentos e “tem sido sucesso, garantindo maior renda aos pequenos agricultores familiares”.

Juros e prazos

Em relação aos juros, explicou que o Banco do Povo oferece o modo simples e não composto, subsidiado e com objetivo de facilitar ainda mais não apenas o acesso, mas o pagamento para os beneficiados com carência para começar a pagar, e a facilidade de acesso.

O prazo de pagamento, complementou, depende da condição de cada projeto, mas vai de 12 até 36 meses.

No programa, o presidente da Acrecid/Banco do Povo também tirou dúvidas dos ouvintes e falou sobre outros benefícios oferecidos através do Banco.

CONFIRA A ENTREVISTA: 



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.