RONDONOTICIAS sexta-feira, 6 de dezembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Servidores têm até dia 16/12 para serem incluídos em ações judiciais

A filiação é uma atitude positiva para os servidores públicos, sobretudo, nas possibilidades de ganhos financeiros nas ações judiciais que hoje estão em fase de execução


Assessoria

20/11/2019 07:45:16 - Atualizado

RONDÔNIA - O Servidor estadual e o servidor transposto para o quadro da União, têm até o dia 16 de dezembro desse ano para se filiarem ao Simporo – Sindicato dos Motoristas Profissionais Oficiais e Operadores de Máquinas Pesadas – e serem incluídos como beneficiados nas ações judiciais promovidas pelo sindicato. 

A decisão foi da assembleia geral da categoria realizada no último sábado, no auditório do Sindur, em Porto Velho e segundo o presidente Clay Milton Alves, objetiva estabelecer diretrizes para o fortalecimento do movimento sindical de base. 

A filiação é uma atitude positiva para os servidores públicos, sobretudo, nas possibilidades de ganhos financeiros nas ações judiciais que hoje estão em fase de execução, elaboração de cálculos, ou já ganhas pelo sindicato, algumas delas já inclusas também em precatório. 

“Atualmente temos nove ações judiciais, algumas delas em fase de execução como a da URV. Além delas temos a ação da Progressão Funcional, a do realinhamento e várias outras que já estão bem adiantadas em sua tramitação ou execução por já terem sido vencidas pelo sindicato”, ressaltou Clay Milton. 

Ao falar sobre a decisão da assembleia, Clay Milton ainda ressaltou que em várias ações judiciais já promovidas pelo sindicato, o próprio juiz determinou o pagamento dos créditos apenas a servidores filiados, não permitindo a extensão da sentença para o restante da categoria. “É um entendimento que sendo adotado até pelos altos tribunais do País”, salientou.

“A união da categoria na construção de um sindicato forte é uma necessidade. Em nível federal, o servidor público sofre cada vez mais derrotas sucessivas com o apoio do Congresso. Não podemos aceitar esse desmonte e a saída é estarmos fortalecidos”, disse. 


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.