RONDONOTICIAS sábado, 23 de março de 2019 - Criado em 11/10/2001

Polícia prende integrantes de facção suspeitos de morte

Crime aconteceu em setembro de 2018, em um residencial popular de Ariquemes. Três jovens foram presos e dois adolescentes apreendidos; Armas usadas também foram apreendidas.


G1

12/03/2019 15:16:15 - Atualizado


ARIQUEMES, RO - A Polícia Civil de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, divulgou na última segunda-feira (11) que três homens foram presos e dois adolescentes apreendidos, suspeitos de terem assassinado um jovem de 17 anos com oito tiros em uma casa popular, localizada no Residencial Zona Sul. O crime aconteceu em setembro de 2018.

Para a Polícia, a motivação do homicídio se deu em razão da rivalidade entre a facção criminosa dos suspeitos com o grupo criminoso que a vítima pertencia.

De acordo com o delegado responsável pelo departamento de homicídios, Rodrigo Camargo, as prisões e apreensões dos cinco suspeitos decorreram durante um período de 30 dias.

“As investigações apontaram que um dos suspeitos, de 19 anos, foi o mandante do crime. Dos executores, dois eram maiores de idade, que foram os que efetuaram os disparos. Eles contaram com o auxílio de dois menores de idade [16 e 17 anos], que os conduziram em duas motos até a casa onde a vítima estava”, revelou.

Segundo o delegado, a intenção dos suspeitos era a de assassinar o rapaz que morava na casa, mas como ele não estava no local, eles mataram o jovem por ser amigo do alvo inicial e por também pertencer à facção rival.

“A ordem inicial não era para a execução da vítima e sim para assassinarem um outro rapaz. No entanto, ao chegaram na residência desta pessoa, os dois suspeitos que entraram não o encontraram e acabaram assassinando a vítima por ser comparsa e parceiro de facção dele”, explicou Camargo.

Delegado revelou que morte ocorreu devido à rivalidade entre duas facções criminosas.  — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

Delegado revelou que morte ocorreu devido à rivalidade entre duas facções criminosas. — Foto: Rede Amazônica/Reprodução

No curso das investigações, a Polícia Civil também conseguiu apreender as duas armas de fogo que foram utilizadas no crime, sendo uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 32.

Com o término do inquérito policial, o delegado pediu pela prisão preventiva dos três jovens, que foi concedida pela Justiça e eles foram encaminhados ao Centro de Ressocialização de Ariquemes, onde aguardarão o andamento do processo.

Já os dois adolescentes, a Justiça decretou a internação provisória dos menores infratores e eles foram encaminhados ao Centro Socioeducativo (Cesea) do município.

Os três jovens foram indiciados e responderão pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de corrupção de menores.

O crime

Um adolescente de 17 anos foi morto com oito disparos de arma de fogo na noite de 17 de setembro de 2018, em uma casa popular do Residencial Zona Sul, em Ariquemes. Segundo a Polícia Militar (PM), dois suspeitos invadiram a residência após arrombarem as portas e efetuaram os tiros contra a vítima, que estava deitado em uma cama.

Na ocorrência do caso, a proprietária da casa disse à PM que quatro suspeitos chegaram no local em duas motos. Então, os passageiros desceram dos veículos e conseguiram invadir a casa depois arrombarem as portas com chutes.

Dentro do imóvel, eles perguntaram para a mulher se no local morava uma determinada pessoa, que foi negado pela testemunha.

Em seguida, o suspeitos foram até o quarto e se depararam com o adolescente em uma cama. A dupla perguntou o nome e a vítima disse que não era a pessoa que eles procuravam, mas, mesmo assim, o infratores efetuaram os disparos contra ele e fugiram do local em seguida.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.