RONDONOTICIAS terça-feira, 16 de julho de 2019 - Criado em 11/10/2001

Testemunhas vão depor hoje sobre a morte do jogador

Audiências de instrução começam nesta segunda-feira (17), em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba


Notícias ao Minuto

18/02/2019 13:31:28 - Atualizado


As audiências de instrução do processo que investiga a a morte do jogador de futebol Daniel Correa Freitas começam nesta segunda-feira (18) na 4ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Sete pessoas são rés na ação: Edison Luiz Brittes Júnior, Cristiana Rodrigues Brittes, Allana Emilly Brittes, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, Ygor King, David Willian Vollero Silva e Evellyn Brisola Perusso.

De acordo com o G1, estima-se que as audiências de instrução continuem até quarta-feira (20).

As testemunhas de acusação devem ser ouvidas por primeiro. Em seguida, serão ouvidas as testemunhas de defesa. Depois, haverá interrogatório dos réus e as alegações finais - que é a apresentação dos argumentos finais das partes envolvidas.

A juíza Luciani Regina Martins de Paula vai decidir se os réus enfrentam, ou não, o júri popular.

As 10 10 testemunhas de acusação devem prestar depoimento hoje. Entre elas, a mãe de Daniel, Eliana Aparecida Correa Freiras; a tia do jogador, Iolanda Regina Correa de Assis; e a ex dele, Bruna Larissa Ferreira Martins.

CRIME

Daniel, de 24 anos, foi achado morto, parcialmente degolado e com o órgão genital mutilado, em 27 de outubro do ano passado. Edison Brittes confessou à polícia ter matado o jogador. Segundo ele, Daniel Correa tentou estuprar a sua esposa, Cristiana Brittes, em uma festa na residência deles.

Eduardo da Silva, Ygor King, David Silva, Evellyn Perusso, convidados da festa, também foram acusados de envolvimento na morte do jogador. Evellyn Perusso é a única ré que não está presa.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.