RONDONOTICIAS segunda-feira, 22 de outubro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Apoiador de Trump liga para TV e ameaça matar jornalistas da CNN

O autor da chamada, identificado apenas como Don, aluno de uma faculdade na Pensilvânia


Notícias ao MINUTO

06/08/2018 10:16:35 - Atualizado

Atensa relação entre a imprensa norte-americana e Donald Trump ganhou um novo episódio: um apoiante de Trump ligou para um canal de televisão durante um programa de opinião e ameaçou matar dois jornalistas da CNN antes de desligar chamada.

A ligação foi feita para a C-SPAN na sexta-feira (3) durante um programa de opinião pública.

O autor da chamada, identificado apenas como Don, aluno de uma faculdade na Pensilvânia, se queixou dos jornalistas e da forma como Trump tem sido tratado pela imprensa, antes de fazer a ameaça.

"Tudo começou quando o Trump foi eleito", afirmou, acusando depois os jornalistas Brian Stelter e Don Lemon, da CNN, "de tratar todos os apoiantes de Trump como racistas".

"Eles não conhecem estes americanos e nos chamam de racistas porque votamos no Trump. Eles é que começaram a guerra. Se os vir, vou disparar contra eles", disse antes de desligar.

Saliente-se que Trump, ainda antes de ser eleito, já generalizava a imprensa norte-americana., acusando-a de fabricar "fake news" (notícias falsas) sobre ele. Recentemente, Trump se referiu aos jornalistas como "inimigos do povo".

A CNN, em particular, tem concentrado as atenções de Trump. O repórter Jim Acosta já falou sobre as ameaças e insultos ouvidos por jornalistas da CNN quando cobrem comícios de Trump.

Don Lemon, um dos jornalistas alvo de ameaça por parte do homem que ligou para a C-SPAN, foi também recentemente insultado por Trump. Precisamente no mesmo tweet em que Trump duvidava da inteligência do jogador de basquete Lebron James, o presidente dos Estados Unidos acusou o pivot da CNN de ser "o homem mais burro da televisão".

Brian Stelter, o outro jornalista alvo de ameaças, abordou a ameaça de que foi alvo no seu programa, explicando que o fazia não por estar preocupado com a sua segurança em particular - outros colegas seus correm riscos maiores, realçou - mas porque atualmente tem aumentado nos EUA o número de ameaças a jornalistas.

Stelter realça ainda que nem ele nem Don Lemon alguma vez acusaram os apoiantes de Trump de serem todos racistas.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.