25/11/2014 11:22:11 - Atualizado em 25/11/2014 15:57:33

​Operação Plateias: PF decide não pedir prorrogação e todos os presos são soltos após cinco dias de prisão temporária

Acusados foram soltos nesta terça-feira (25)...

Porto Velho, Rondônia – O delegado da Polícia Federal Rodrigo Nunes Bertrand decidiu não pedir a justiça a prorrogação da prisão temporária, por mais cinco dias, dos quatros acusados de, supostamente, integrarem uma quadrilha que lesou os cofres públicos em R$ 57 milhões.

Com a decisão, Francisco de Assis Oliveira, cunhado do governador; Gilvan Ramos, secretário de Finanças e ex-secretário de Saúde do Estado, o delegado Alexandre Arabe e o ex-adjunto de Finanças Wagner Luiz de Souza, o Bocão, serão soltos ainda na manhã desta terça-feira (25).

Os quatro haviam sido os únicos presos na Operação Plateias, deflagrada na semana passada, pela Polícia Federal. Eles ficaram cinco dias entre os presídios Urso Panda e Arauanã, de onde serão liberados.

Ainda não se tem a informação oficial se o governador Confúcio Moura (PMDB), que prometeu ser mais duro com seus subordinados, irá exonerar Gilvan Ramos do cargo de secretário estadual de Finanças, responsável pela arrecadação de impostos e tributos estaduais, além de liberar pagamentos.

Ontem, numa demorada reunião, o governador teria cobrado que o secretariado e membros do primeiro escalão colocassem os cargos à disposição, já pensando no segundo mandato.

fonte: Rondonoticias

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias