17/12/2014 06:50:08 - Atualizado em 18/12/2014 00:30:37

Nome aos bois: Preso na operação Zagreu, Rodrigo Guerreiro usa delação premiada e revela envolvidos no esquema

Em depoimento de cinco horas ele contou tudo. A estrutura hierárquica e a divisão de tarefas da organização criminosa foram reveladas...

Porto Velho, Rondônia - Preso na última segunda-feira (15) após a deflagração da Operação Zagreu, pelo Ministério Público Estadual, o promotor de eventos gospel, Rodrigo Mota de Jesus, conhecido como Rodrigo Guerreiro, resolveu colaborar a justiça e se utilizar do recurso da delação premiada.

Durante depoimento que durou cinco horas, para tentar diminuir sua pena, Guerreiro teria revelado os nomes dos políticos envolvidos no esquema de liberação de emendas parlamentares para a realização de eventos.

Segundo apurou o MP, as emendas eram liberadas para custear eventos onde eram cobrados ingressos. Dinheiro publicou teria pago cachê de artistas nacionais, entre eles a dupla de palhaços Patati Patatá, rendendo um bom lucro aos promotores dos eventos.

Rodrigo Guerreiro, que se entregou em Ji-Paraná e foi recambiado para Porto Velho por homens do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO – prestou depoimento aos promotores que investigam o esquema que pode ter lesado os cofres públicos em R$ 4 milhões.

Acompanhado dos advogados Odair Jose e Juan Manuelr, Guerreiro resolveu contar tudo o que sabe sobre o esquema, revelando inclusive nomes dos demais envolvidos com a suposta organização criminosa, em troca do benefício da diminuição da pena.

A estrutura hierárquica e a divisão de tarefas da organização criminosa foram reveladas aos promotores de Justiça por Rodrigo Guerreiro. Segundo o advogado Odair José, novos fatos serão mostrados, mas ele preferiu não revelar, ainda, os nomes dos deputados estaduais que, segundo Rodrigo Guerreiro, tiveram participação ativa no esquema, que teria ainda participação de funcionários graduados de órgãos públicos estadual e municipal.

Após o depoimento Rodrigo Guerreiro foi recolhido a uma cela de triagem no presídio Urso Branco, onde ficará à disposição da Justiça. A sua defesa estuda impetrar um Habeas Corpus. 

Com informações do Ouropretoonline.com


comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias