RONDONOTICIAS segunda-feira, 19 de novembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Acre registra mais de 230 homicídios nos primeiros meses de 2018, aponta relatório


12/07/2018 15:07:07 - Atualizado

ACRE - A Secretaria de Segurança Pública do Acre (Sesp-AC) informou que, no primeiro semestre deste ano, o Acre registrou 211 homicídios. A maioria, 118 mortes, somente em Rio Branco, totalizando 32 a menos em comparação com o mesmo período de 2017.

O Acre registrou uma média de 35 vítimas de homicídios dolosos por mês até o dia 9 de julho deste ano. Ao todo, nesse período, o estado teve 231 homicídios. Os dados fazem parte do informativo mensal divulgado pelo Ministério Público do Acre (MP-AC).

A Secretaria de Segurança Pública do Acre (Sesp-AC) informou que, no primeiro semestre desse ano, o Acre registrou 211 homicídios. A maioria, 118 mortes, somente em Rio Branco, totalizando 32 a menos em comparação com o mesmo período de 2017.

A Sesp-AC destacou que, analisando os dados de forma mais detalhada, é possível perceber que o crime se interiorizou, tendo uma redução de homicídios na capital e aumento em Cruzeiro do Sul. A motivação seria o domínio das rotas de tráfico do Peru para o Juruá. Para combater a violência, a Sesp-AC reforçou o policiamento com 140 policiais por noite por tempo indeterminado.

Apesar dos números, segundo o informativo, o estado apresentou uma redução 6,9% no número de vítimas homicídios dolosos em comparação com o mesmo período de 2017. No ano passado, a média era de 42 mortes violentas por mês.

Em Rio Branco, conforme o informativo, houve 160 homicídios neste período em 2017 contra 132 em 2018. A redução foi de 17,5%. Mesmo assim, a capital concentra mais de 50% das ocorrências.

Já na segunda maior cidade do estado, Cruzeiro do Sul, o aumento percentual foi de 100% no número de homicídios. No ano passado foram 18 mortes no período analisado, este ano já foram registradas 36.

Os municípios de Santa Rosa, Marechal Thaumaturgo, Manoel Urbano e Porto Walter não noticiaram casos de homicídios dolosos este ano.

Outro dado analisado pelo informativo do MP-AC foi o número de mortes dentro de presídios do Acre. Segundo o levantamento, houve uma redução de 85% nesse tipo de caso. Em 2017 foram sete homicídios dolosos em unidades prisionais, este ano o registro foi de apenas um.

No entanto, o órgão destacou que houve duas ocorrências com três vítimas que, mesmo que não tenham sido mortas dentro do presídio, haviam acabado de sair da unidade de regime semiaberto.

No período de três anos, de 2015 a 2017, o aumento na taxa de homicídios por 100 mil habitantes no Acre aumentou em 155%. Em Rio Branco, essa taxa saiu de 32,4 homicídios por 100 mil habitantes em 2015 para média 80,1 em 2017.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.