RONDONOTICIAS terça-feira, 21 de maio de 2019 - Criado em 11/10/2001

“Gestão precisa melhorar, e muito”, afirma vereador Maurício Carvalho

No Programa, ex-presidente da Câmara, que é do mesmo partido do prefeito de Porto Velho, ‘cortou a própria carne’ e criticou administração


Jaqueline Alencar / Rondonoticias

25/04/2019 08:36:54 - Atualizado

PORTO VELHO RO – Em entrevista nessa quarta-feira (24) ao Programa A Voz do Povo, apresentado pelo jornalista e advogado Arimar de Souza Sá de segunda-feira à sexta-feira do meio-dia às 13 horas na Rádio Caiari FM 103,1 e pela Antena FM em Rede Estadual, o vereador Maurício Carvalho (PSDB), ex-presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, ‘cortou a própria carne’, criticou administração, destacou projetos desenvolvidos em favor da população, e disse “saí da Presidência da Casa de Leis, com sentimento de dever cumprido”.

Entre os projetos de sua gestão como ex-presidente do Legislativo, o vereador destacou o Concurso Público que, conforme lembrou, não era realizado há mais de 20 anos; as reformas administrativas como o débito de mais de R$ 2 milhões da Câmara; reformas na estrutura externa do prédio; quitação de contas da Casa, que seguramente relatou que foram colocadas em dia; e ainda, a devolução de recursos para os cofres públicos do município na ordem de mais de R$ 3 milhões para serem investidos na saúde e educação.

O resultado, conforme explanou seguiu o critério de uma “gestão focada na redução de gastos desnecessários e com respeito aos recursos públicos”.

Saúde na UTI

Em relação as melhorias em favor da coletividade, Maurício Carvalho que também é médico, lembrou que prioriza em seu mandato, a educação e a saúde. Porém, mesmo com atenção exaustiva dada a ambos os setores, lamentou o fato de há longos anos, “a saúde do município ainda estar na UTI”.

“Venho reclamando isso há muito tempo, e cobrando incisivamente através das minhas ações parlamentares ao prefeito Hildon Chaves e os secretários da pasta, que, aliás, já está na troca do terceiro na atual gestão. O que nos preocupa muito porque, cada um que entra, coloca a culpa na gestão anterior, mas a saúde não pode esperar”, disse.

Como melhorias para a saúde, o vereador sugeriu a posição urgente de uma gestão plena, pois no seu entendimento, é um setor de urgência e emergência e tem de ser tratado com prioridade, “sem filas de licitação, cuidados com ações básicas nas UPAS, por exemplo, atenção aos agentes comunitários e valorização dos servidores de um modo geral, chamando-os para a responsabilidade e juntando forças com todos”.

Questionado se o problema no setor de saúde é de gestão, o ex-presidente concordou que sim, acrescido de “falta de força de vontade”.

Gestão Hildon

Seguindo ‘cortando a própria carne’, ao falar da administração da gestão ao atual prefeito Hildon Chaves, que é do mesmo partido dele, Maurício Carvalho disse que nenhuma gestão é nota 10, “a exemplo da saúde que até agora não acertou, o Transporte Escolar que precisou de uma solução emergencial. Mas também houveram acertos como as obras de iluminação que estão sendo feitas na cidade e as limpezas públicas, e também precisam da colaboração da população no sentido de se conscientizar em não jogarem lixo nas ruas. Mas de um modo geral, a gestão precisa melhorar, e muito”, resumiu.

Perguntado sobre melhorias no centro da cidade, que visivelmente, está aquém do necessário, o vereador disse que como cidadão, se sente incomodado com o “descaso com a cidade”.

Entre as soluções neste sentido, apontou a medidas em relação aos ambulantes que precisam ser melhor estruturados, pinturas nos meios fios que dão melhor aspecto para a cidade, e a pavimentação, que como bem reportou, conta com apoio da Bancada Federal através de recursos.

“Entretanto, temos que admitir que trabalhar no serviço público é totalmente diferente do privado. Em alguns momentos parece que foi feito para não andar, com travamentos com a burocracia e falta de maior união entre os órgãos competentes”, discorreu.

Concurso

Ao responder questionamentos dos ouvintes, o vereador, reforçou que o Concurso Público da Câmara que já foi homologado pelo atual presidente Edwilson Negreiros e no prazo de até 60 dias os aprovados serão convocados.

No programa, também respondeu perguntas sobre transporte público; ações em favor dos bairros; o projeto do novo Hospital João Paulo que, conforme esclareceu é de responsabilidade do estado; cargos comissionados; a Lei que obriga a Caerd à fazer reparos no asfalto danificado pela empresa ao realizar serviços; implantação da Guarda Municipal; e outros assuntos de interesse da população.

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.