RONDONOTICIAS quarta-feira, 16 de outubro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Parlamentares inspecionam trecho bloqueado na BR-364


Decom ALE

07/02/2019 11:57:03 - Atualizado

RONDÔNIA - Uma comissão parlamentar formada pelo senador Marcos Rogério (DEM) e os deputados estaduais de Rondônia, encabeçado pelo presidente da Casa, Laerte Gomes (PSDB), desloca-se no início da tarde desta quinta-feira (7) para o local de obstrução da BR-364 na cabeceira da ponte sobre o córrego Andirá entre Ariquemes e Jaru. Desde a tarde de quarta-feira (6), a Rodovia está fechada e equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) alertam para não prosseguir viagem nesse trecho.

O senador Marcos Rogério conversou na noite de ontem com o ministro de Infraestrutura, Valter Casimiro Silveira,  e garantiu providências emergenciais como a colocação de uma ponte metálica LSB. “Vamos acionar o pessoal do 5º BEC para fazer o reconhecimento da área”, assegurou o ministro ao parlamentar rondoniense.

Na manhã de hoje, Marcos se reuniu com Laerte e os deputados estaduais para formar a comissão e visitar pessoalmente o local dos bloqueios. Laerte Gomes convidou os demais deputados presentes na reunião, representantes de entidades e a imprensa local para acompanharem a comitiva. Confirmaram presença as federações a Indústria (FIERO), Comércio (Fecomércio) e Associações Comerciais (FACER). 

Participaram da reunião os deputados Adelino Follador (DEM), Geraldo da Rondônia (PSC), Ismael Crispin (PSB), Jair Monte (PTC), Marcelo Cruz (PTB), Francisco Holanda, diretor da Fecomércio e o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil, Renato Eduardo de Souza e o advogado, Diego Vasconcelos.

SAIBA MAIS: VÍDEOS: Ponte entre Ariquemes/Jaru na 364 se rompe e isola o estado; DNIT está no local

Em Cacaulândia, córrego também transborda e Rodovia é interditada

MACHADINHO: Ponte da RO-257 é submersa e PRF interdita Rodovia

Buritis: Chuva intensa causa enchente e deixa 20 famílias ilhadas


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.