RONDONOTICIAS quarta-feira, 17 de julho de 2019 - Criado em 11/10/2001

MP apresenta provas que mostram prefeito favorecendo dentistas

Em reunião, profissionais exigiram que a carga horária fosse readequada de oito para quatro horas/dia, o que, segundo os autos, foi aceito pelo chefe do Executivo


Rondonoticias

17/04/2019 09:55:30 - Atualizado

ARIQUEMES RO - O Ministério Público (MP) de Ariquemes revelou esta semana que o prefeito de Ariquemes Thiago Flores, de fato esteve reunido com dentistas para acordar sobre horários flexíveis de atendimentos no município. O chefe do Executivo responde um Inquérito Civil Público Nº 2018001010067218, conduzido pela promotora de Justiça Joice Gushy Mota Azevedo, instaurado em julho de 2018, e que apura irregularidades administrativas em sua gestão.

Segundo as denúncias que chegaram ao MP, há muito tempo dentistas usam da prática de trabalhar bem menos das oito horas previstas, trabalho este que seria realizado nos Posto de Saúde dos bairros de Ariquemes. 

O caso chegou ao conhecimento do secretário de Saúde da época Fabrício Smaha, e do adjunto da pasta Ricardo Medeiros, que tomaram providências e determinaram as diretoras das UBS que os referidos dentistas cumprissem a carga horária de oito horas e o ponto eletrônico.

Porém, a determinação foi contestada pelos profissionais que, conforme a denúncia, por serem próximo ao prefeito, solicitaram uma reunião de emergência entre eles e o chefe do Executivo.

A reunião

De acordo com os autos, na reunião entre o prefeito e cinco dentistas, um dos participantes gravou toda a conversa que foi periciada à pedido do MP, e comprova que um dos envolvidos exigiu que a carga horária fosse readequada para quatro horas/dia.

Outros três dentistas disseram não haveria problema em aceitar a referida proposta, contudo esta teria que ser feita através de Lei aprovada pela Câmara Municipal de Ariquemes.

Thiago Flores por sua vez disse que não iria fazer assim, pois caso mandasse esta Lei para o Poder Legislativo, os demais funcionários da Secretário de Saúde também iria querer o benefício, portanto teria que ser feito na “ilegalidade” fato que foi recusado pelos outros três dentistas.

SAIBA MAIS: TCE notifica prefeito de Ariquemes por gastar demais com pessoal

MP processa prefeito de Ariquemes por improbidade administrativa

CONFIRA O CONTEÚDO DA CONVERSA REVELADO PELO MP:

Fonte: focoemnoticia


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.