RONDONOTICIAS sábado, 11 de julho de 2020 - Criado em 11/10/2001

Secretário de Saúde informa que no Cemetron leitos de UTI estão esgotados


com inf. roagora

Publicada em: 26/05/2020 15:46:46 - Atualizado

Em coletiva na manhã desta segunda-feira (25), o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, voltou a falar sobre a taxa de ocupação dos leitos clínicos e UTI que continuam aumentando, principalmente em Porto Velho. O número de pacientes internados com Coronavírus na rede pública e privada chegou a 273 em Rondônia. No total, 121 óbitos foram registrados.

De acordo com o secretário, 100% dos leitos de UTI do Cemetron estão ocupados. Na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI), a ocupação chegou a 71%. No Hospital Samar, 93,3% dos leitos de UTI também já estão ocupados. “Muitas pessoas estão respeitando o distanciamento social, mas infelizmente tem uma parcela que não está e isso nos preocupa porque os números estão subindo. Porto Velho é a 17° capital do país entre as piores em relação ao distanciamento social. Isso significa que parte das pessoas não tem cooperado”, disse Fernando Máximo.

Sobre os leitos clínicos, a Sesau informou que 95% dos leitos do Cemetorn estão ocupados, no Hospital Samar o número chegou a 58% e no Hospital Santa Marcelina 90%.

O número de pacientes internados nos hospitais do interior ainda é pequeno, e a maior quantidade se concentra na Capital.

A taxa de letalidade do vírus em Rondônia está em 3,4%, segundo o secretário. “As pessoas continuam se reunindo, não tomando os cuidados devidos e muitas estão se infectando. Eu andei por algumas ruas da cidade, e na Zona Leste eu me deparei com muitas pessoas reunidas e parte delas sem usar máscara. A população precisa se conscientizar, não é hora de fazer festas”, enfatizou.

No município de Machadinho do Oeste, Primavera de Rondônia, Alto Alegre dos Parecis, São Felipe do Oeste, Theobroma, Nova Brasilândia, Machadinho do oeste e Urupá, 100% dos pacientes infectados com a doença foram curados.

Servidores

A Sesau informou que 850 servidores foram afastados, entre eles casos confirmados, suspeitos e do grupo de risco. No Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, 106 profissionais foram infectados e no Hospital João Paulo II, o número chegou a 175. O número de trabalhadores livres da doença chegou a 324.

Também foram confirmados casos de servidores positivados no Hospital Infantil Cosme e Damião, Lacen, Cemetron, Hospital Regional de Cacoal, Heuro, no hospital da rede pública de Buritis e em Extrema, elevando o número de positivados da área da saúde.

Guajará-mirim

Fernando Máximo informou que a equipe enviada para a cidade composta por médicos, enfermeiros, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, Agevisa, responsáveis por administrar essa situação de crise em Guajará-Mirim, continua na cidade. “Percebemos que houve uma redução de óbitos naquela região. Nossas equipes estão fazendo um atendimento mais precoce dos casos positivos e está aumentando a testagem no município”, esclareceu.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br