RONDONOTICIAS quinta-feira, 22 de outubro de 2020 - Criado em 11/10/2001

Bolsonaro diz em evento de evangélicos ter sido 'tolhido' pelo Judiciário

Em manifestações públicas, Bolsonaro costuma repetir que foi impedido pelo Judiciário de tomar medidas contra a pandemia de coronavírus...


Assessoria

Publicada em: 19/09/2020 15:30:52 - Atualizado

Em discurso na manhã deste sábado (19) durante convenção da igreja Assembleia de Deus no Brasil Ministério de Madureira, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro disse a uma plateia de pastores e fiéis ter sido "tolhido" pelo Judiciário durante a crise do coronavírus.

Em manifestações públicas, Bolsonaro costuma repetir que foi impedido pelo Judiciário de tomar medidas contra a pandemia de coronavírus porque, na interpretação dele, o Supremo Tribunal Federal (STF) teria dado essa atribuição exclusivamente a estados e municípios. Mas ministros, como o atual presidente do STF, Luiz Fux, já afirmaram que o tribunal não eximiu o governo federal de responsabilidade.

"Eu tive que tomar decisões mesmo sendo tolhido pelo Poder Judiciário. Se naquele momento, naquela época, até mesmo a chacota estava presente, hoje, graças a Deus, estamos vendo que estávamos no caminho certo", afirmou o presidente na convenção da igreja.

Ao lado do governador Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, e do ex-deputado Manoel Ferreira, bispo primaz das Assembleias de Deus Ministério de Madureira, Bolsonaro disse aos pastores e fiéis que, do ponto de vista econômico, o Brasil se saiu bem durante a pandemia.

"Passamos por uma grande provação — ou melhor, estamos no final dela, o momento que se abateu sobre todo o mundo. Na parte econômica, o Brasil foi o que melhor se saiu. Quis o destino também que, na área de saúde, aos poucos, ao se deixar de politizar, a única alternativa que nós tínhamos, começou-se a salvar mais vidas também", declarou.

Embora o presidente classifique o Brasil como o de melhor desempenho, ranking elaborado pela agência de classificação de risco Austin Ratings coloca a variação do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no segundo trimestre em 22º lugar numa escala comparativa com os 48 países donos das maiores economias do mundo.

No segundo trimestre, o PIB brasileiro sofreu um recuo histórico de 9,7%, na comparação com os três primeiros meses do ano, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse desempenho negativo é motivado pelo impacto econômico provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Com esse resultado, o Brasil entrou oficialmente em recessão técnica, definida pelo encolhimento do nível de atividade econômica durante dois trimestres consecutivos.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br