15/08/2016 17:11:23 - Atualizado em 15/08/2016 17:24:12

BR 429 está bloqueada e sem previsão de liberação

Um grupo de produtores rurais e moradores de seringueiras fechou hoje cedo a ponte sobre o Rio bananeiras, na BR 429, e o transito de veículos está parado e sem previsão de desobstrução por enquanto.

O grupo reivindica a reintegração da posse de suas terras tomadas por invasores da Liga Camponesa Pobre (LCP).

De acordo com os manifestantes a justiça já determinou a ação imediata de realocação do invasores a cerca de 300 quilômetros do local invadido. Eles cobram o Governo do Estado para que determine uma ação da Polícia em conjunto com outras autoridades no local.

Disseram que os invasores da LCP estão armados e já chegaram até a atirar contra policiais e uma viatura aérea da PM, impedindo a reintegração.

A Liga dos Camponeses pobres age já a alguns anos em Rondônia, promovendo terrorismo com estratégias de guerrilha, sempre invadindo terras em regiões onde há pouco policiamento e presença do Estado.

A situação é tensa e os moradores ficam amedrontados com a ação marginal dos integrantes da LCP.

Ao ser entrevistado por essa reportagem, o produtor rural que prefere ser identificado apenas por suas iniciais, F.S., desabafa, "Infelizmente o LCP quer sangue e não terras. Vieram pra isso e estão prontos. O senhor Confúcio Moura, na segurança da sua residência, no conforto dos seus cafés da manhã e almoço produzido com suor de algum produtor não irá dar a ordem para cumprir a reintegração. Só quem paga uma bola de arame com o trabalho sabe o quanto dói ver uma geração em investimentos destruída por bandidos. Nada pode ser feito. Os ganhos e lucros dos políticos não vem da mesma forma do que os nossos. Infelizmente ele não está nem um pouco preocupado com a fazenda, com o proprietário humilhado e judiado, com a insegurança que sentimos e não sermos donos de nossos coisas. Ele está preocupado com seu mandato. E enquanto ele não "sair" da sua zona de conforto. Nada será feito. Qual país do mundo em que um helicóptero da polícia federal é alvejado e 20 dias após o responsável político pelo estado pede cautela".

Até o fechamento desta, o local continuava com impedimento do acesso pela BR 429, e não havia policiamento e nem previsão para encerrar.


fonte: Assessoria

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias