RONDONOTICIAS sábado, 22 de setembro de 2018

Riscos: Comissários de bordo têm mais risco de sofrer de câncer, diz estudo

Estilo de vida dos comissários de bordo é preponderante para o aumento do risco


Notícias ao Minuto

09/07/2018 10:06:47 - Atualizado

Comissários de bordo precisam tomar cuidados redobrados, pois de acordo com um estudo realizado por pesquisadores de Harvard, nos Estados Unidos, e publicado no periódico Environmental Health, estes profissionais têm 50% mais chance de desenvolver câncer de mama, útero, colo do útero, gastrointestinal, pele e tireoide.

Segundo os pesquisadores, fatores como padrões de sono interrompidos e exposição ao aumentos dos níveis de radiação em altas altitudes são preponderantes para o maior risco. A pesquisa analisou dados de 5.366 comissários, sendo 80% mulheres e que trabalhavam há 20 anos atendendo passageiros de voos, e comparou com 2.729 pessoas com idade, renda e educação semelhantes, o chamado grupo controle. Resultado: além de terem mais câncer, as aeromoças sofreram 50% mais câncer de mama e 4 vezes mais câncer de pele não melanoma.

“As tripulações de voo têm uma mistura única de exposições, incluindo ritmos circadianos interrompidos e exposição a possíveis contaminantes carcinogênicos, como inseticidas, retardadores de chamas, combustível de aviação. Os níveis de radiação ionizante, embora baixos, também podem ser cumulativos ao longo do tempo”, explica Irina Mordukhovich, pesquisadora associada em Harvard e coautora do estudo, de acordo com o site Viva Bem, do UOL.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.