RONDONOTICIAS domingo, 16 de dezembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Saiba qual alimento é a causa número um de intoxicações alimentares

Cerca de metade desses surtos de envenenamento alimentar foram atribuídos à contaminação da bactéria do norovírus, seguida pela salmonela, listeriose e E.coli


Notícias ao Minuto

09/08/2018 10:04:07 - Atualizado

De acordo com uma análise norte-americana recente, feita pelo Centro de Controle e de Prevenção de Doenças (CDC), em Portugal, entre 2009 e 2015 mais de 100 mil pessoas teriam sido afetadas por surtos de doenças provocados por alimentos contaminados. E entre eles há um em particular que se destaca: o frango. Esta carne foi confirmada pela CDC como sendo a causa de mais de três mil (cerca de 12%) dos casos.

Porco e produtos hortícolas alcançaram a segunda e terceira posição pela número de doenças provocadas, ambos com mais de 2,500 casos registrados, ou cerca de 10% cada.

Entre 2009 e 2015, e de acordo com o relatório, foram registrados 5,760 surtos, os quais resultaram em 100,939 doenças, 5,699 hospitalizações, e 145 mortes.

Cerca de metade desses surtos de envenenamento alimentar foram atribuídos à contaminação da bactéria do norovírus, seguida pela salmonela, listeriose e E.coli – que ao todo foram responsáveis por 82% dos internamentos hospitalares e de óbitos.

O que deve fazer

Para se proteger da ocorrência de intoxicações alimentares, a entidade recomenda que se cozinhe sempre e prolongadamente o frango (e a carne em geral), ingerindo esses alimentos bem passados. A carne das aves deverá ser cozinhada à temperatura de 145 graus centígrados e a carne vermelha, a 160 graus. A CDC alerta ainda para que coloque as respectivas sobras prontamente na geladeira.

Além disso, é importante escorrer os sucos da carne embalada, já que esses líquidos em particular podem conter salmonela.

Por fim, mantenha as carnes cruas separadas de quaisquer outros alimentos na cozinha, e use tábuas diferentes para as cortar e preparar o alimento.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.