RONDONOTICIAS quinta-feira, 24 de janeiro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Saiba como cuidar do couro cabeludo na época mais quente do ano

A cabeça é uma das áreas que mais sofre na estação, por estar completamente exposta aos raios ultravioletas e praticamente sem proteção


Notícias ao Minuto

05/01/2019 08:57:21 - Atualizado


Em dezembro começa oficialmente o verão e, com ele, aqueles cuidados necessários com o corpo e com a pele. A cabeça é uma das áreas que mais sofre na estação, por estar completamente exposta aos raios ultravioletas e praticamente sem proteção. Essa situação piora no caso de homens ou mulheres que sofrem de calvície em seus mais diversos graus e motivos. O couro cabeludo é uma das áreas mais sensíveis do corpo humano e requer muito cuidado.

Para tratar e cuidar do couro cabeludo de forma correta, Márcio Crisóstomo, cirurgião plástico especializado em transplante capilar e especialista em tratamento do cabelo, indica as mais diversas formas para evitar queimaduras e problemas mais graves, como o câncer de pele, por exemplo, além de mostrar como é possível manter o couro cabeludo protegido. Confira:

É necessário passar protetor na cabeça?

O protetor é essencial para o corpo inteiro, inclusive no couro cabeludo. Quem é careca ou calvo precisa ter atenção redobrada com os raios UVA e UVB. O ideal é utilizar protetores solares com alta proteção, fator 50. O mercado ainda disponibiliza produtos em spray e leave-ins com proteção solar para serem utilizados nos fios e no couro cabeludo.

Chapéu prejudica o couro cabeludo?

Pelo contrário, usar chapéus, bonés, lenços, sombrinhas e guarda-sóis também são ótimas escolhas na hora de proteger o couro cabeludo em todos os casos. As peças evitam que os raios prejudiciais atinjam a área diretamente. Atualmente, existem tecidos com proteção UV. Esses cuidados também ajudam na proteção do rosto.

O transplante capilar pode ser uma opção para proteger o couro cabeludo?

Com certeza. Os fios de cabelo protegem o couro cabeludo da irradiação direta. Os transplantados também podem utilizar produtos de proteção solar sem contra-indicação, desde que a pessoa não seja alérgica ou tenha siga alguma recomendação médica.

É possível realizar um transplante capilar próximo do verão ou durante a estação?

Sim, o paciente só deverá evitar a exposição ao sol durante o período de recuperação da cirurgia recomendada pelo médico responsável, que varia de acordo com o procedimento realizado.

Para quem pretende aproveitar as férias de verão para realizar o transplante capilar pode optar pela técnica FUE (sigla do termo em inglês que significa Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares), as unidades foliculares são removidas uma a uma diretamente da área doadora. O cirurgião faz uma pequena incisão ao redor da unidade folicular e aprofunda na mesma direção do nascimento do pelo. Sem necessidade de ponto para fechamento, o que torna a cicatrização muito rápida. Ou, ainda, pela técnica clássica, em que o cirurgião retira um faixa do couro cabeludo e as unidades foliculares são individualizadas uma a uma por técnicas ao microscópio. Nesta técnica há a possibilidade de obter um número maior de fios por sessão, mas existe a dependência da elasticidade do couro cabeludo para a retirada da faixa. Uma fina cicatriz linear permanece no lugar.

Quem fez transplante capilar pode tomar sol?

Claro, sem problema algum. Basta esperar a recuperação completa da cirurgia indicada pelo médico responsável e, claro, proteger sempre a área.

Devo usar quais produtos para o couro cabeludo?

É importante usar produtos como shampoo e condicionador, que tenham proteínas específicas para os fios e para o couro cabeludo. Por mais que não haja cabelo é importante o uso dos produtos para que os poros do couro permaneçam sem impurezas e devidamente hidratados. O dermatologista pode indicar o melhor produto a ser utilizado por cada pessoa.

Eu me queimei. E agora?

Procure um médico em primeiro lugar, invista na hidratação com cremes leves e que tenham aloe vera. Cremes específicos para queimaduras podem ajudar a diminuir a ardência e na hidratação.



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.