RONDONOTICIAS terça-feira, 16 de julho de 2019 - Criado em 11/10/2001

Saiba quando é necessário tomar suplementos vitamínicos e como fazer isso da melhor maneira

Há diversos fatores que devem ser considerados na hora de tomar suplementos, como horário, indicação e combinação entre as vitaminas, de modo que uma não anule o efeito da outra.


Assessoria

19/03/2019 11:13:27 - Atualizado


SAÚDE - Fraqueza, cansaço extremo, dores musculares, desânimo, palidez, queda de cabelo, anemia, resfriados frequentes. Esses e outros sintomas podem indicar deficiência vitamínica no organismo de um indivíduo. Entre os brasileiros, por exemplo, grande parte da população adulta (chega a 99%) sofre com insuficiência de vitamina D e E - segundo dados do The Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS) - e não atingem a ingestão recomendada, que é de 10 mcg até 70 anos e 15 mcg acima de 70 anos, para vitamina D. Além disso, pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que, no país, mais de 95% da população vive com níveis de cálcio abaixo da quantidade recomendada (1.000 miligramas por dia). Apesar de o Brasil ser um país de solo fértil, rico em variedade de frutas e verduras, grande parte da população não contempla uma alimentação balanceada em sua rotina agitada. Muitos evitam exposição ao sol, fatores que podem levar à carência de minerais e nutrientes no organismo. Mas como saber se é a hora certa de tomar suplementos e vitaminas?

Para quem é indicado?

Antes de decidir incluir na dieta o uso de suplementos vitamínicos, o primeiro passo é buscar orientação médica, pois para cada indivíduo a quantidade de minerais e nutrientes varia de acordo com diversos fatores, como idade, estado de saúde, prática de atividades físicas, gravidez, estilo de vida, entre outros. Com o auxílio de um exame de sangue, o profissional de nutrição poderá averiguar quais são os nutrientes em falta no organismo do paciente, indicando ou não a necessidade de tomar suplementos.

A dieta com o uso de suplementos vitamínicos varia de pessoa para pessoa e existem alguns grupos que podem precisar de uma eventual suplementação no organismo. São eles:

●   Gestantes: durante a gravidez, tomar suplementos vitamínicos como ácido fólico e ferro é essencial para auxiliar na formação do bebê (evita defeitos no tubo neural) e previne problemas como anemias, por exemplo. Os benefícios são comprovados cientificamente.

●      Idosos: geralmente, pessoas idosas fazem uso de diversas medicações que podem acabar afetando a absorção natural de vitaminas e nutrientes (sendo a vitamina B12 a mais escassa nesse público). Para complementar a dieta, pode ser recomendado o uso de suplementos vitamínicos de acordo com a saúde de cada indivíduo.

●      Portadores de doenças gastrointestinais: alguns problemas gastrointestinais também podem dificultar a absorção de vitaminas no organismo causando doenças como anemia severa, por exemplo. Para esses casos o médico pode recomendar que o paciente passe a tomar suplementos.

Benefícios dos suplementos vitamínicos

Os benefícios de uma dieta rica em vitaminas, seja por ingestão de alimentos ou por meio do ato de tomar suplementos, são dos mais variados, como aumento da imunidade, fortalecimento de ossos e músculos, aumento da disposição, entre outros. Cada tipo de vitamina tem uma função específica no organismo.

vitamina A ajuda na prevenção do envelhecimento, evita a cegueira noturna, queda de cabelos e ossos. Já as vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B9 e B12) atuam no aumento da memória e poder de concentração, aumento da disposição física, estimulam a digestão, ajudam a metabolizar gorduras, carboidratos e proteínas, melhoram a visão e o sistema imunológico, ajudam a reduzir problemas como hipertensão arterial, diabetes, TPM, colesterol alto, câimbras e ainda previnem o desenvolvimento de doenças como enxaqueca, anemia, doenças cardíacas, artrite, esclerose múltipla, herpes zoster, infecções e  muito mais. Já as vitaminas C, D e E têm função antioxidante, protegem contra osteoporose, distúrbios neurológicos, problemas na pele, fortalecem a imunidade e ainda auxiliam em tratamentos como o de estresse, por exemplo.

As principais vitaminas podem ser encontradas em uma dieta naturalmente colorida, com alimentos como frutas vermelhas, laranja, acerola, limão, mamão, manga, couve, espinafre, brócolis, leite e derivados, leguminosas, ovos, carnes e peixes (fígado, sardinha, bacalhau), cereais integrais e também em suplementos vitamínicos.

Como ingerir

Em casos onde é recomendado tomar suplementos e vitaminas para complementar a dieta, vale atentar-se para a forma correta de fazê-lo, pois existe uma maneira adequada de realizar a ingestão para que o organismo possa aproveitar os nutrientes da melhor forma.

O cálcio, por exemplo, é melhor absorvido se ingerido antes de dormir, pois funciona melhor ao encontrar um ambiente ácido no estômago, enquanto vitaminas A, D, E e K, lidam melhor com a gordura, por isso recomenda-se sua ingestão após o almoço. Já o ferro e a vitamina C devem ser ingeridos juntos, pois potencializam o efeito um do outro.

Vale lembrar que não se deve tomar suplementos em excesso, ultrapassando a recomendação médica, para que o organismo possa aproveitar os nutrientes da melhor forma possível.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.