RONDONOTICIAS sexta-feira, 24 de maio de 2019 - Criado em 11/10/2001

Porto Velho teve 433 casos de tuberculose notificados em 2018

Nessa segunda-feira (25) em alusão ao Dia Mundial de Combate a Tuberculose haverá ‘pit stop’ em frente a Semusa


Assessoria

22/03/2019 17:35:37 - Atualizado

Levantamento feito em alusão ao Dia Mundial de "Combate" a Tuberculose aponta que Porto Velho teve, notificados, 433 da doença em 2018. Os indicadores epidemiológicos preocupam, uma vez que abandono do tratamento é alto, segundo revela a coordenadora municipal de controle da tuberculose, Nilda Oliveira.

“O Ministério da Saúde preconiza uma taxa de cura de 85% e abandono de no máximo 5%, no entanto, em nossa capital, no ano de 2017, a cura dos casos novos de tuberculose pulmonar positiva foi de 74,6% e o abandono foi 22,9%. No ano de 2018, temos 433 casos notificados.”

A estratégia da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa) é realizar o tratamento diretamente observado (TDO), que deve ser feito pelas equipes da estratégia saúde da família (ESF), nas unidades básicas de saúde.

    Nessa segunda-feira (25), em alusão ao Dia Mundial de Combate a Tuberculose, a coordenação vai realizar um ‘pit stop’ de conscientização, em frente a Semusa, às 8h30, na avenida 7 de Setembro, esquina com Jorge Teixeira.

    Onde procurar atendimento
    Toda pessoa que apresente sinais e sintomas suspeitos de tuberculose deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima, para avaliação, diagnóstico, tratamento precoce e seguimento do caso.

    O tratamento deve ser feito por um período mínimo de seis meses, diariamente e sem nenhuma interrupção. É tudo gratuito e está disponível nas unidades da de saúde da rede SUS. O medicamento é padronizado em todo o Brasil, o doente não precisa se afastar, do convívio familiar.


    Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.