20/07/2015 08:20:51 - Atualizado em 20/07/2015 08:20:51

Sticcero vai apurar denúncia na construção de ponte no rio Abunã

Porto Velho - O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sticcero), sindicalista Raimundo Toco, forma uma comissão de dirigentes da entidade para apurar a suspeita de que os "pilares raizes" da construção da ponte sobre o rio Abunã foram atingidas por rebocadores da Rodonave.Trabalhadores da empresa que estão construindo a ponte afirmam que três pilares foram atingidos e podem estar comprometidos. "Estou nomeando uma comissão, nesta segunda-feira, para apurar a denúncia", afirmou Toco.

O líder sindicalista afirma que, caso venha ser comprovado a denúncia de trabalhadores, as autoridades devem se manifestar, pois é um crime que está sendo cometido contra as populações de Rondônia e Acre, além do prejuízo financeiro para o Tesouro Nacional.

Sabe-se que nesta época do ano o nível do rio baixa e fica fácil de se trabalhar. Mas, a partir de dezembro a tendência é que as águas do rio Abunã subam e dificulta o trabalho. "Se os "pilares raízes" tiverem sido comprometidos a obra vai atrasar o cronograma e, certamente, causará um grave problema para quem precisa se deslocar na travessia do rio Abunã", disse o sindicalista.

Enquanto o cronograma das obras irá se atrasar, a empresa que explora o serviço de balsa continuar ganhando dinheiro.AUDIÊNCIA - Na semana passada, em Rolim de Moura, o secretário do Sticcero, Clébio Lobato, o tesoureiro, Enélcio Pereira, e o sindicalista Sebastião Laia participaram de uma reunião na Justiça do Trabalho em Rolim de Moura, visto que uma ação foi movida contra a Empresa Sanden e que tem como objetivo resguardar os direitos trabalhistas dos trabalhadores que prestam serviços à empresa.

O resultado da ação deve sair até o final do mês e o Sticcero está acompanhando e defendendo os trabalhadores na ação trabalhista contra a Sanden.

fonte: Assessoria

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias