RONDONOTICIAS domingo, 17 de novembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

JOSÉ CARLOS SÁ - Jornalista, poeta, cronista e contista


Por Selmo Vasconcellos

23/08/2019 09:17:01 - Atualizado

JOSÉ CARLOS SÁ  - Jornalista, poeta, cronista e contista 

1-RÉQUIEM

Hoje o céu e o meu cérebro amanheceram nublados

Tive uma vontade irresistível de morrer.

Não de morte súbita ou violenta,

Mas daquelas sofridas, choradas.

Eu me esvaindo gota a gota,

em cada lágrima do nosso amor terminado.

2-TIM-TIM, AO NOSSO RE(DES)ENCONTRO

Brigamos tanto e tantas vezes

Que não sei se quando nos vemos

É reencontro ou desencontro.

Mas sei que tendo você perto

Mesmo nos desentendendo

É melhor que você longe

E com saudades.

3-MIRANTE III

A tarde se foi rapidamente

E a noite chegou mais rápido ainda.

Lá embaixo o rio Madeira sumiu!

Luzes navegam no vazio.

4-ASSIM SERÁ

Quando chegar o grande momento,

Do nosso grande dia,

Direi frases banais

E você se empolgará

Enquanto saciarmos nossa fome e sede.

No dia seguinte, não resisto e lembro Chico Buarque:
“Não conte até vinte e te afastas de mim”.

Agirei como se nada houvesse acontecido.

Não demonstrarei nenhum sentimento,

Nenhum olhar de reconhecimento, nada.

A partir deste momento, esqueça tudo.

Tudo será passado.

Assim será.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.