RONDONOTICIAS domingo, 17 de novembro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Energisa faz usuária sofrer um calvário


Por Antônio Queiroz

04/09/2019 08:01:51 - Atualizado

Energisa! Essa empresa chegou em Rondônia para torrar a paciência da população. Ô empresa desgraçada de ruim! Cabeça de prego esquenta com a as tomadas de decisões unilateral. Vamos com calma para não derrubar o andor do santo, que é de barro.Inicialmente, há uma informação nos bastidores portovelhense que a Energisa tem uma débito de "APENAS"  R$ 2 bilhões para com o governo do Estado. Caso venha ser verdade, que nossas autoridades constituídas cobrem imediatamente essa dívida. A Assembleia Legislativa de Rondônia e a Câmara Municipal de Vereadores de Porto Velho estão caladas. Não há ninguém fazendo a defesa da população. Lembrando que 2020 é ano de eleição para vereador e prefeito...Gente, o governo do Estado precisa de recursos. Eis uma oportunidade para que o Tesouro do Estado receba a grana.Mas, o pior está por vir. Acreditem, a Energisa está botando os consumidores para sofrerem mais do que pé de cego quando o guia é ruim. Olhem a história e saga de sofrimento de uma consumidora no final da semana passada. A dita senhora, por problemas sério de saúde em sua família, atrasou algumas contas de energia elétrica. Até aí, tudo dentro da normalidade. Afinal, a pessoa doente chegou a falecer. Recuperando as economias e finanças, a consumidora foi até a Energisa para negociar a dívida. Sem negociação, a coitada teve que recorrer a familiares e amigos para conseguir o montante que a Energisa estava cobrando. Depois de muito esforço, conseguiu levantar o valor para pagamento. Com a fatura do pagamento, a mulher foi orientada a pagar o boleto em qualquer agência bancária. Foi até a Caixa Econômica Federal. Lá para sua primeira decepção, foi informada que o estabelecimento bancário não recebia. Voltou a Energisa e relatou o ocorrido. O funcionário disse que ela poderia ir em outro banco. Lá foi a pobre mulher pra o Bradesco. Segunda decepção. O banco afirmou que não recebia contas da Energisa. Nervosa, com fome e cansada, voltou a idosa para a empresa e falou do seu calvário. Foi informada, que o pagamento podia ser feito no Banco do Brasil. Já passando de 13 horas, mais fraca do que caldo de bata inglesa, a consumidora chega na agência do Banco do Brasil e, também, houve a negativa da agência em receber o pagamento. Desesperada, irritada, querendo declarar iniciada a Terceira Grande Guerra Mundial, a consumidora "rodou à baiana" na Energisa. Foi necessário que um filho da senhora, ao tomar conhecimento do sofrimento da mãe, se dirigisse até a empresa e exigiu uma posição para pagamento do boleto, sob pena de processar, individualmente, todos os diretores, gerente e assessores de porra nenhuma. Com a ameaça do processo é que o cidadão tomou conhecimento que a Energisa não fez convênio com nenhum banco para recebimento do pagamento dos usuários. Conhecedor dos seus direitos, o cidadão disse que só sairia da empresa com o pagamento efetuado. Detalhe: se passasse um dia, haveria um juro de R$ 200. Um absurdo! Depois de muito chove e não molha, o número de uma conta do Banco do Brasil foi entregue e, finalmente, para alegria da torcida do Avai que derrotou o Fluminense, o pagamento foi efetuado. Vale registrar que o sofrimento da mulher teve início às 6h40 e terminou em torno das 14 horas. Tá feito o registro contra essa péssima empresa. Atenção, Procon! Ministério Público do Estado façam a defesa da população de Rondônia, pois a classe política está mais preocupada com o pleito eleitoral de 2020.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.