RONDONOTICIAS segunda-feira, 27 de janeiro de 2020 - Criado em 11/10/2001

Weintraub, um ministro que desmente a esquerda e enquadra universidades que têm plantação de maconha


Por Sérgio Pires

13/12/2019 10:47:21 - Atualizado

Há quem sobreviva da mentira, da criativa mudança da realidade para um mundo virtual; do esconde-esconde de fatos verdadeiros que não interessa comentar; da ignorância que, infelizmente, é marca registrada de grande arte povo brasileiro. A corja esconde a verdade e cria outra, a seu bel-prazer. Por décadas, grande parte da Nação foi escravizada por esses beócios (não todos, é claro, porque há sempre as honrosas exceções) que adoram a mentira, o factoide, a malandragem, mas, mais que tudo amam de paixão o dinheiro estocado nos cofres públicos. E o usam abundância. Não para ajudar seu país a melhorar. Não para salvar milhões da miséria, como, sem ficarem rubros de vergonha, apregoam.   O fazem para compartilhar com a “cumpanherada”, porque, para eles, dinheiro público é deles e acabou papo. Se houvesse uma esquerda que se poderia dizer que adotou métodos fascistas, essa é a brasileira. Vive do engodo e não aceita nada que lhes seja opositor às suas ladainhas. Quer que volta o imposto sindical obrigatório para salvar uma máfia de sindicalistas que, sem isso, vão ter que trabalhar, porque muitopouco fazem por seus trabalhadores. Todo avanço do país, que está se registrando, não tem valor, porque está sendo feito por um opositor. E que opositor encontram pela frente! Berram a seu favor, urram contra seu pais, porque o país da imensa maioria deles é apaixonado por uma ideologia estranha aos interesses nacionais. Primeiro a ideologia e, se sobrar alguma coisa, um pouco de atenção ao Brasil. 

O caso mais recente nessa romaria de iniquidades, contra a verdade e contra a Nação, a esquerda tenta derrubar o corajoso ministro da Educação, Abraham Weintraub, pelas verdades que ele anda acerca de algumas universidades brasileiras. Tomara que o presidente Bolsonaro não os ouça. Weintraub afirmou que em algumas Universidades há grandes áreas de plantação de maconha. Uma gozação com a cara das autoridades, que combatem o plantio e o consumo da droga. Convocado à Câmara para depor, porque os esquerdistas queriam “desmascará-lo”, o ministro levou todas as provas que existem: fotos, filmes, reportagens, depoimentos. Alguns parlamentares comunistas, sem argumento para contestar o que é incontestável, ameaçaram se retirar da sessão. Ficaram mais furiosos porque o ministro defende uma ação policial nesses locais de plantio de droga. A teoria deles é que a Universidade, propriedade privada da esquerda brasileira, e inviolável. Ou seja, é um território onde plantar maconha e consumir drogas deve ser considerado normal. Não dá vontade de vomitar, ao ouvir essas bestialidades assacadas contra a razoabilidade e a verdade?

GUAJÁRÁ E A NOVA PRESIDENTNE BOLIVIANA

O último final de semana marcou uma data que certamente ficará na história de Guajará Mirim. Convidado pela recém empossada presidente JaanineAñez, levada ao poder no pós queda de Evo Morales, ela esteve em Riberalta, próximo a fronteira com o Brasil e convidou o prefeito Cicero Noronha para uma conversa sobre a saúde pública na região de da divisa dos dois países. A presidente  (jamais Presidenta, como obrigava a ser assim chamada nossa cassada líder Dilma Rousseff), entre outros assuntos, tratou da saúde pública. Quando o debate abordou esse tema, JeanineAñezagradeceu a Noronha a presteza com que cidadãos bolivianos são atendidos no Hospital Regional de Guajará. Além de se ratar outros temas de interesse de ambos, o prefeito foi informado pela Presidente de que ela visitará a cidade fronteiriçade GuayaraMerim, ainda em dezembro. Exatamente nessa região onde Evo Morales era ojerizado, já que a população daquela regiãoo detestava. Nos próximos dias, JeanineAñezanunciará a nova eleição para a Presidência da Bolívia, que ela ocupa interinamente. Não anunciou ainda se concorrerá.

APROVADO PROJETO DO HOSPITAL POR BTS

Ao que tudo indica, o hospital de Pronto Socorro de Porto Velho será mesmo construído no sistema BTS, uma fórmula que não usa dinheiro público e que é construído com todas as orientações técnicas do futuro locatário, no caso específico o Governo de Rondônia. A Assembleia Legislativa aprovou, em sua última sessão do ano, o projeto que autoriza o Executivoà locação de imóveos construídos sob medida, ou seja, legalizando a futura contratação. Aprovado por unanimidade, o projeto foi defendido pelo deputado Marcelo Cruz, um dos que mais apoiou todas as questões envolvendo o futuro hospital e principalmente a oba pelo sistema BTS. A segunda fase envolvendo o assunto, será a criação das questões técnicas que vão orientar o contrato e a construção. O secretário Fernando Máximo comentou que,caso tudoande na mesma velocidade, em seis meses se poderá começar a obra. Ou seja, no segundo semestre de 2022, já teríamos o novo hospital. No dia seguinte à inauguração, será necessário o início de um novo projeto: o de mais um Pronto Socorro, que o crescimento da cidade vai exigir.

MEDIDORES ESTÃO DENTRO DA LEI

Enfim, uma vitória daEnersiga num contexto do pacote de más notícias que a distribuidora de energia em Rondônia tem vivido, desde que assumiu a Ceron.

E foi uma vitória importante, na medida que Inmetro e Ipem analisaram os medidores da empresa. Segundo nota da Energisa, todo o processo foi acompanhado pelo Ministério Público e comprovaram que os equipamentos da empresa não trazem prejuízo para os consumidores. A inspeção da amostra confirmou também que a calibragem dos medidores está correta e dentro dos padrões estabelecidos. A inspeção foi realizada na semana passada e o laudo foi entregue ontem ao Ministério Público. Segundo a empresa, “O resultado reforça a confiabilidade no processo de medição da distribuidora - que segue de forma rigorosa e transparente as regras estabelecidas pela ANEEL, órgão regulador do segmento”. Até agora, praticamente todo o noticiário que envolve a empresa era de notícias negativas. Inclusive sobre muitas suspeitas de que os medidores que a Energia estava trocando e colocando em casas e empresas, poderiam estar irregulares. Segundo a pesquisa técnica feita, isso não corresponde à verdade.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA. RONDÔNIA COMEMORA

Que ninguém se engane: a proximidade do governador Marcos Gomes com o presidente Bolsonaro é cada vez maior. Nessa semana, quando esteve em Brasília, Rocha recebeu citações especiais do Presidente, o que o deixou bastante feliz. Como raramente informa à imprensa sobre suas estadas na Capital Federal, o governador usou as redes sociais para destacar o relacionamento com Bolsonaro. Sem dar detalhes, escreveu: “Agradeço muito as palavras do presidente! Estamos juntos para mudar Rondônia e o Brasil!”. Rocha escreveu ainda: “participamos da cerimônia de Assinatura da Medida Provisória de Regularização Fundiária. É uma ação que vai modernizar e simplificar o processo. A MP torna mais simples a análise para concessão de títulos de terras que em grande parte, são destinadas a pequenos produtores” e mais adiante que “a medida pretende beneficiar 300 mil famílias, que estão em terras da União há pelo menos cinco anos. Rondônia será um dos grandes beneficiados”. Ele ainda afirmou: “Estamos cumprindo mais um compromisso de campanha”. Por destacou que “o processo não acabou mas é um início extremamente impactante”.

Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), iniciou o período de matrícula escolar, de 10 a 12 de dezembro, para as crianças e adolescentes venezuelanas, também, para aos filhos dos indígenas venezuelanos.

“Em reunião de planejamento para ações específicas para atendimento dos venezuelanos residentes em nossa cidade, ficou acertado que a chamada escolar seria dos dias 10 a 12 de dezembro. Dessa forma até a próxima quinta-feira as 17 horas estão abertas as matrículas para as crianças e adolescentes venezuelanas”, disse o psicólogo Geovany Lima, da equipe de Abordagem Social da Semasf.     As matrículas estão sendo realizadas, no modelo presencial, na Escola Municipal Escola Municipal Antônio Ferreira, à rua Duque de Caxias, bairro São Cristóvão. Para as crianças e adolescentes indígenas venezuelanos a Semasf oferece transporte para os interessados realizarem as matrículas.

A secretária adjunta da Semasf, Ana Maria Negreiros, que está na condução desse trabalho, disse que o que é possível a prefeitura fazer na questão dos imigrantes venezuelanos, está fazendo, contando com a importante ajuda de várias parcerias, importantíssimas nesse momento. “Já avançamos bastante e vamos avançar mais. Enfrentando burocracia e outros empecilhos, vamos avançando na área do trabalho, da moradia, da saúde e da educação. É um trabalho diário e contínuo. Estamos realizando o que determinou o prefeito Hildon Chaves. Vamos fazer o melhor possível”, disse a secretária adjunta.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.